Nas rixas de torcidas, um corintiano do comando morreu em briga com palmeirenses, que agora estão em alerta para o revide

Um salve foi repassado para a torcida nesse sentido, para que todos tomem cuidado, principalmente quem usa as vestimentas da Mancha

Robson Morelli

03 de fevereiro de 2021 | 08h45

Problema insolúvel do futebol, as brigas entre torcedores de times rivais ganharam mais um capítulo no fim de semana, com novos confrontos entre palmeirenses e corintianos no dia em que o Palmeiras jogou a final da Libertadores. Um membro do comando da organizada do Corinthians foi morto. Isso significa que haverá revide. Na lei desses caras, é tudo olho por olho, dente por dente. Os palmeirenses estão em estado de alerta, principalmente aqueles que usam os uniformes da torcida. Um salve foi passado sobre essa preocupação. No Brasileirão, os rivais não se enfrentam mais. A Polícia monitora, mas está longe de saber o quê, quando e onde novas brigas vão ocorrer.

Lembrando, mais uma vez, que os clubes são parceiros, os jogadores são amigos e nenhum deles está interessado nessas brigas que matam torcedores.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.