Neymar tem nova chance de conduzir o PSG e a si próprio ao topo do mundo

Caminho passa necessariamente pela conquista da Liga dos Campeões da Europa

Robson Morelli

18 de fevereiro de 2020 | 11h55

Pela terceira vez seguida, Neymar tem a chance de se tornar relevante na Europa. Quando saiu da cidade de Barcelona para morar em Paris, o caminho traçado pelos dirigentes do PSG ao jovem atacante brasileiro, já alçado à condição de craque, era pretensioso. Entre suas missões, Neymar tinha de conduzir o clube francês ao topo do mundo, o que passaria necessariamente pela conquista da Ligas dos Campeões. Dentro da camisa 10 do PSG, Neymar conduziria a si próprio ao topo do mundo, à condição de melhor jogador do planeta, desbancando a dupla Messi-Cristiano Ronaldo. A tarefa nunca foi fácil, mesmo com os torcedores europeus e brasileiros encantados com o jovem atleta.

Neymar fracassou duas vezes desde então. Se machucou, viveu dissabores em Paris, foi acusado de estupro (não comprovado), se perdeu na carreira e a verdade é que ele nunca foi o que se propôs ser. Também não conduziu o PSG a nenhum lugar diferente das conquistas dentro da França.

A edição 2019/20 da Ligas dos Campeões recomeça nesta terça-feira, com mais uma oportunidade dada a Neymar. Ele ainda é um dos principais jogadores do mundo. Divide com Mbappé o prestígio no PSG entre os franceses seguidores do time. Enfrentar o Borussia Dortmund é apenas o primeiro passo desse caminho. O jogo, de ida e volta, vale pela fase de oitavas de final. Neymar está animado, mais calmo, fora das confusões. Aos dirigentes do PSG, garantiu envolvimento total com a competição. Faz uma leitura realista do torneio e sabe que pode se fazer mais relevante do que em outras edições. O caminho está aberto para Neymar. Só depende dele.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolNeymarLiga dos Campeões

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: