Nilmar, agora do Santos, pede dois meses para entrar em forma. Lá para setembro

Nilmar, agora do Santos, pede dois meses para entrar em forma. Lá para setembro

É inadmissível que um profissional não tenha condições de realizar seu trabalho imediatamente e que um patrão aceita tal condição

Robson Morelli

07 de julho de 2017 | 16h50

Nilmar é do Santos até o fim de 2018. Ou até que apareça uma oferta do futebol estrangeiro para levá-lo novamente para fora do Brasil. Sua carreira tem sido desta forma. Um pé aqui outro lá. Mais lá do que cá. Atacante surgiu no Internacional como revelação, promessa, jogador que se tornaria melhor do mundo em curto período de tempo. Nada disso se confirmou. Nilmar é um bom jogador. Ou foi. Hoje, não tenho informações de como está. Fisicamente, sei que ele não joga há dois meses. Por isso, apesar de ter assinado contrato com o Santos, só poderá vestir a camisa em fim de agosto ou começo de setembro. Ele pediu dois meses para entrar em forma.

Ora, como um profissional procurando emprego neste País de 14 milhões de desempregados pode ficar sem condições de trabalhar imediatamente? Só o futebol permite esse tipo de relação. Em setembro, o jogador já terá recebido R$ 400 mil só para treinar, fazer exercícios e se movimentar numa academia. Nilmar já teria de ter condições de jogar. O presidente do Santos, Modesto Roma Jr, poderia negociar com jogadores em forma.

Sei que esse procedimento é antigo no futebol, do tempo em que a modalidade era amadora. Em alguns aspectos, continua sendo amadora, principalmente nesse trato com os jogadores. O Santos deveria fazer com que Nilmar entrasse em forma para depois pensar em sua contratação. Simples assim. O primeiro que tomar isso como procedimento poderá puxar a fila e, com isso, dará mais profissionalismo ao esporte. O próprio jogador desempregado vai se cuidar mais para arrumar emprego. Em setembro, o Campeonato Brasileiro estará quase encaminhado. O santista então deve pensar no atacante somente para o ano que vem.

CARREIRA DE NILMAR
2002 – 2004 – Internacional
2004 -2005 – Lyon
2005 – 2007 – Corinthians
2007 – 2009 – Internacional
2009 – 2012 – Villarreal
2012 – 2014 – Al-Rayyan
2014 – Al-Jaish
2014 – 2015 – Internacional
2015 – 2017 – Al-Nasr
2017 – Santos

Fonte: Wikipédia

Tudo o que sabemos sobre:

Santos; futebol; Santos FC

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.