O corintiano Adriano está sensível

Robson Morelli

14 de setembro de 2011 | 09h59

Adriano pode estar perto da depressão. De novo. O atacante do Corinthians anda chorando pelos cantos, sensível que está com a vida nesse momento. Foi assim numa festa com os amigos no Rio. Em determinado momento, Adriano desabou em lágrimas, aparentemente sem motivo.

Saudades do pai, distância das partidas de futebol,trabalho duro com pouco diversão. Ninguém sabe ao certo o que se passa pela cabeça de Adriano, como também não sabia seu empresário Gilmar Rinaldi nos tempos de idas e vindas da Europa.

Foi aos prantos também que Adriano motivou os jogadores do Corinthians na virada contra o Flamengo por 2 a 1 semana passada. Ele apareceu do nada no vestiário do Pacaembu no intervalo do jogo, quando o Corinthians perdia por 1 a 0, para dar uma forcinha aos companheiros, contra seu time do coração. Deu seu recado e depois chorou. Todos o abraçaram e foram para a guerra. Ganharam o jogo. Tite adorou a chance motivacional. Caiu do céu.

Adriano está sensível, isso é certo. Em depressão? Talvez. Para sair dessa, anda gastando como nos tempos dos contracheques em euro. O Corinthians informa que ele está perto de fazer sua estreia. A previsão era para esse mês. Fique para outubro, mas pode ser antecipada. Voltar a jogar pode ser a solução dos seus problemas de momento. Tite o aguarda. Só depende dele.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.