Palmeiras tem de parar de contratar e arrumar um time com o que tem no elenco

São 23 novos jogadores que ainda não se entendem em campo: Marcelo Oliveira tem o desafio de montar um time e parar de pensar em reforços. Isso agora tem atrapalhado

Robson Morelli

22 de junho de 2015 | 10h44

DuduCesar GrecoDivulgacao_570

Nunca achei que fosse escrever isso sobre um time, principalmente sobre o Palmeiras, mas a diretoria precisa parar de contratar e cobrar da comissão técnica um time melhor. O Palmeiras não tem um time ainda. E aguarda a chegada de mais jogadores, como o paraguaio Barrios, que pode entrar no Brasil como um dos vilões da seleção na Copa América. Brasil e Paraguai se enfrentam nas quartas de final. O fato é que Marcelo precisa fazer o que Oswaldo não conseguiu: montar uma equipe mais forte, passar para os jogadores mais confiança, criar jogadas e pedir para que os homens de frente chutem a gol. Há muito mais o que fazer, sobretudo na defesa. Os zagueiros do Palmeiras são ruins e não sabem disso. Victor Ramos e Vitor Hugo precisam ser orientados, como se fossem jogadores da base.

Do jeito que está, os jogadores se escondem atrás das contratações e o treinador se vê sem à procura de melhores atletas. O resultado disso é um só: a equipe não rende.

Está na hora de ter um pouco mais de cobranças no Palmeiras. Há uma série de jogadores que precisa render mais. Refiro-me a Dudu, Rafael Marques, mas principalmente a Cleiton Xavier. O Palmeiras não tem um armador. Todos assumem a função, mas nem todos têm essa condição. Dudu e Rafael Marques não podem ser esse cara. Zé Roberto ajuda pelo lado esquerdo, mas também não é um armador nato. O Palmeiras está muito preocupado com o ‘homem-gol’, mas não tem um meia que leve essa bola até a área adversária. Contratou, contratou, contratou e ainda se vê refém de Valdivia, que discute sua renovação e pode bater o martelo nessa semana.

Marcelo Oliveira fez apenas uma partida, com derrota para o Grêmio por 1 a 0, mas já chega com o desafio de arrumar a casa em pouco tempo para que o Palmeiras não se perca e seja novamente assombrado pela zona de rebaixamento do Nacional. O elenco do Palmeiras não deve em nada para o elenco dos rivais. Mais até: é bem melhor que muitos clubes que estão mais bem colocados na tabelas. Ocorre que o grupo paga por ainda não ter uma equipe formada. E o tempo passa.

Esse entra e sai de jogador no time acaba atrapalhando. Veja o exemplo de Robinho. Ele começou voando, se machucou, nunca ganhou de fato a condição de titular e amarga altos e baixos em campo. Da mesma forma, há outros. Marcelo precisa definir seus 11 e treinar, treinar, treinar. Pode até se dar bem se não fizer nada disso, mas será como qualquer outro time, na base da sorte, de uma bola espirrada ou pela atuação individual de alguém do time, como tem sido sempre. Com esse elenco e muito trabalho, o Palmeiras tem condições de ganhar seus jogos,  subir na tabela e oferecer um pouco de alegria ao seu torcedor. Não dá para esperar mais.

Tudo o que sabemos sobre:

palmeiras; futebol; brasileirão

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.