O problema da arbitragem no futebol brasileiro não é o VAR, mas os seus operadores e árbitros de campo

Árbitro de imagens ainda colocam pressão nos seus colegas de campo

Robson Morelli

28 de maio de 2019 | 10h00

O Brasil vive uma fase péssima no futebol brasileiro, em todos os seus setores. O VAR chegou para solucionar um desses problemas, na arbitragem, que era de doer. Os árbitros eram confusos, sem personalidade, fracos na gestão dos 22 em campo e com os treinadores. Com o VAR… tudo continua igual. Então, a minha conclusão é que as pessoas que apitam o futebol são ruins, não no sentido de desonestidade (até que se prove o contrário em alguma acusação), mas de qualidade técnica. Digo que nem todos podem ser árbitros. Digo que não há um padrão de comportamento. Digo que há muitas decisões subjetivas. Digo que falta personalidade (e não pulso forte). Ninguém em campo respeita os árbitros, muitas vezes chamados de “bananas”. O torcedor e o jogador de futebol sabe quando o juiz não é bom. E quando percebem isso, tome vaias. Os atletas montam em cima. Muitos deles, a maioria, têm merecido tal cobrança. O caminho é profissionalizar.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolVAR

Tendências: