Palmeiras abraça campanha de sua nova camisa e “chuta” para longe manifestações racistas

Palmeiras abraça campanha de sua nova camisa e “chuta” para longe manifestações racistas

Clube foi criticado por usar atores negros para mostrar novo uniforme da Puma; diretoria não aceita e repudia provocações nas redes

Robson Morelli

24 de fevereiro de 2021 | 09h00

O comando do Palmeiras deu um bico no preconceito em relação à campanha colocada na rua nesta semana que mostra sua nova camisa para a temporada 2021. Houve manifestação nas redes contra a apresentações de atores negros. Nem precisa dizer que esses torcedores estão totalmente fora de sintonia do mundo. O futebol sempre abraçou a todos e todos sempre puderam torcer para qualquer time. É repugnante saber que há torcedores que ainda pensam dessa forma, que desconhecem a história do seu país e ainda estão presos ao passado, condenável, em todos os sentidos.
A foto abaixo mostra a cara do Palmeiras.

Foto: Palmeiras

“O Palmeiras é de Todos. Este é o nosso posicionamento institucional. O clube tem 16 milhões de torcedores e não faz qualquer distinção de raça, religião, gênero ou classe social”. Esta foi a resposta do Palmeiras. Fico com ela. Já há muitos outros ódios no futebol, como as rixas das torcidas. Não há espaço para mais nenhuma, principalmente de cunho discriminatório de qualquer natureza. O clube vai manter sua campanha sem mudar nada.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolpalmeirasracismo no futebolracismo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.