Palmeiras vai desacelerar investimentos em 2020 em até R$ 150 milhões

Clube investiu cerca de R$ 500 milhões nesta temporada e não ganhou nada. Não vai repetir a dose no próximo ano

Robson Morelli

23 de dezembro de 2019 | 17h55

O Palmeiras vai pisar no freio no que diz respeito a investimentos no futebol. Dos R$ 500 milhões usados na temporada 2019, o clube espera conseguir deixar de gastar R$ 150 milhões. A expectativa é que o futebol recebe em 2020 R$ 350 milhões e nada mais. Mesmo com a chegada do técnico Vanderlei Luxemburgo e a necessidade de fortalecer o elenco, o clube trabalha com cifras bem mais modestas. Esta é a intenção do presidente Maurício Galiotte. O novo treinador terá de olhar para a base e contratar em posições pontuais apenas.

O Palmeiras teve alto investimento em 2019 e não conseguiu ganhar nada. A cobrança é grande por conquistas em 2020. Começa pela taça São Paulo de futebol Juniores, passando pelo Paulistão, até chegar nas disputas nacionais. Luxemburgo, quando assumiu, disse que o clube tem de pensar em ganhar tudo na próxima temporada. A diretoria também acertou os ponteiros com a FPF depois de muita polêmica sobre a arbitragem e total desdém ao torneio estadual. O ordem no clube é jogar para ganhar o Paulista 2020.

Luxemburgo e o novo diretor de futebol Anderson Barros estão também reavaliando uma série de atletas do elenco para saber quem poderá ser aproveitado. A tendência é abrir mão de alguns deles. Outros já decidiram suas vidas. Edu Dracena parou e virou gestor no próprio clube. Fernando Prass se despediu. Borja se acerta com o Olímpia do Paraguai. E assim o elenco vai sendo reduzido, como a folha de pagamento.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolpalmeiras

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.