Palmeiras vai ser um time pragmático em busca da sua segunda Libertadores

Quando começar a fase mata-mata, empatar fora e ganhar em casa será o pedido de Felipão no vestiário

Robson Morelli

08 de março de 2019 | 13h10

O Palmeiras tinha 14 partidas para ganhar sua segunda Libertadores da América. Agora tem 13. Essa é a conta que o técnico Luiz Felipe Scolari faz na campanha da competição sul-americana. É isso também que ele e sua comissão vão pregar para os jogadores. Felipão tem um objetivo, ganhar a Libertadores neste ano e repetir o feito 20 anos depois. Será pragmático. Vai dar de ombros aos críticos de um futebol de pouca inspiração. Não levará em conta alguns biquinhos de jogadores que não estão atuando ou que saem do jogo no segundo tempo. Vai fazer com que a torcida compre sua ideia, repetindo 1999, quando ganhou no Palestra Itália do Deportivo Cali. E vai gritar quando se sentir prejudicado dentro de campo, contra arbitragem, contra dirigentes, contra seu próprio patrimônio. Por exemplo, quando a WTorre tirar o time do Allianz Parque, se Felipão se sentir prejudicado, vai reclamar.

CAMPANHA DE 1999

Jogos: 14
Vitórias: 7
Empates: 2
Derrotas: 5
Gols Pró: 24
Gols Contra: 18
Saldo de Gols: 6
Colocação: Campeão

FASE DE GRUPOS
1º Corinthians – 12 pontos
2º Palmeiras – 10 pontos
3º Cerro Porteño – 7 pontos
4º Olímpia – 5 pontos

OITAVAS
Palmeiras 1 x 1 Vasco
Vasco 4 x 2 Palmeiras

QUARTAS
Palmeiras 2 x 0 Corinthians
Corinthians 2 x – Palmeiras
Pênaltis: 4 a 2

SEMIFINAL
River Plate 1 x 0 Palmeiras
Palmeiras 3 x – River Plate

FINAL
Deportivo Cali 1 x 0 Palmeiras
Palmeiras 2 x 1 Deportivo Cali
Pênaltis: 4 a 3