Para se juntar a Corinthians e Mirassol, São Paulo e Palmeiras terão de suar a camisa nesta sexta

O time de Crespo encara a Ferroviária com seus principais jogadores; a equipe de Abel Ferreira, agora garantida na Libertadores, pode reforçar o seu mistão diante do Bragantino

Robson Morelli

13 de maio de 2021 | 11h09

A Federação Paulista ainda não tem sinal verde para ganhar da CBF uma semana a mais no calendário do Estadual de São Paulo, cuja final está marcada para o dia 23. A ideia era dar aos finalistas mais tempo de preparação antes da decisão. Corinthians e Mirassol estão classificados para a semifinal. Eles esperam pelos jogos desta sexta-feira para conhecer seus rivais, também em partida única. O Mirassol já ocupa a vaga do time do interior que se mete nas etapas agudas da competição.

Foto: Agência Palmeiras

Outros ainda têm chances de se classificar. Nesta sexta, o Palmeiras mede forças com o Bragantino, enquanto o São Paulo enfrenta a Ferroviária. Não está descartada a possibilidade de o Paulistão ter três times do interior em detrimento dos clubes maiores e de mais estrutura. O Santos foi o primeiro grande a ficar pelo caminho. Não se classificou na fase de grupos e ainda teve de suar a camisa para não ser rebaixado para a A2.

O Palmeiras tem missão complicada. O Bragantino tem se fortalecido no futebol de São Paulo e nacional, com campanhas interessantes e investimentos regulares da Red Bull. Na temporada passada, a empresa de bebidas energéticas investiu R$ 80 milhões. Não bastasse esse crescimento do time de Bragança Paulista, seu rival, o Palmeiras tem optado em atuar com times mistos, abriu mão do Estadual, mas voltou atrás e conseguiu sua vaga. Abel Ferreira deve agora montar formações mais fortes. É jogo sem favorito.

Na outra partida das quartas de final, o São Paulo deixou claro seu apetite pelo troféu do Paulistão, que não ergue desde 2005. Hernán Crespo jogou na Libertadores contra o Rentistas com time reserva somente para preparar seus titulares para a partida contra a Ferroviária. Não quer dar mole na competição. Passando pelo time de Araraquara, que tem Elano como treinador, a equipe do Morumbi chega à semifinal. O São Paulo estará descansado, o que só aumenta seu favoritismo. O time inscreveu no torneio mais dois jogadores: Shaylon e Paulinho Boia. “O favorito é o São Paulo, mas vamos fazer o nosso jogo”, diz Elano, que tem a oportunidade de aprontar na rodada. Seu trabalho, como ele mesmo admite, é visando a Série D do Brasileiro, que começa no segundo semestre.

Crespo leva para dentro do vestiário todos os pontos positivos do São Paulo no Regional, como ter feito a melhora campanha dentre todos os rivais. “É uma coisa importante, dá moral, porque enfrentamos todos os adversários, e ficar em primeiro nunca é fácil. Aconteceu, estamos orgulhosos disso, orgulhosos do nosso caminho. Se temos de pensar em coisas grandes, temos de passar por situações difíceis também”, disse.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.