Portuguesa precisa de sua torcida e parceiros para sobreviver por mais um mês sem futebol

Portuguesa precisa de sua torcida e parceiros para sobreviver por mais um mês sem futebol

Clube passa por momento difícil e renegocia contratos enquanto aguarda a retomada das atividades em São Paulo

Robson Morelli

01 de junho de 2020 | 13h00

A situação da Portuguesa não é boa. O clube do Canindé precisa da ajuda de seus torcedores e parceiros para tentar passar pelo mês de junho sem futebol. As contas chegam e o clube, principalmente o futebol, não movimenta nenhum ou quase nenhum ganho. Havia um trabalho de recuperação da Lusa em marcha antes de a pandemia parar tudo. O que o clube precisar é de mais um mês até que as atividades esportivas sejam retomadas e, com elas, a esperança de dias melhores.

Promoções e alguns tele eventos foram feitos durante a parada, mas nada suficiente para ajustar suas contas. A Portuguesa tenta se aproximar da FPF, de modo a conseguir na entidade paulista mãozinha que precisa nesta retomada. A condição difícil financeiramente atinge outros clubes importantes de São Paulo, que em breve estarão em campo. Enquanto não atuar, todos eles vão renegociando seus contratos e vínculos com seus jogadores.

Nesta segunda-feira, o Centro de Treinamento da Portuguesa foi aberto para visita dos profissionais da Secretaria Estadual de Saúde. A vistoria cumpre protocolo contra a covid-19. O clube prepara-se para o retorno do futebol e segue todos os protocolos de segurança contra a doença, como uso de máscaras e álcool em gel em suas dependências.

Antes de parar o futebol, a Portuguesa ocupava a 8ª colocação da A2 do Paulista após 12 jogos. Os oito primeiros colocados se classificam. Estava com 18 pontos, embolada com outros rivais e a três do segundo colocado. Faltam mais três partidas para a fase classificatória terminar. O time não treina desde a parada, como todos os outros do torneio.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolPortuguesaPFF

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.