Presidente do Palmeiras é chamado de ‘banana’ em manifestação da torcida por cobrança de técnico

Presidente do Palmeiras é chamado de ‘banana’ em manifestação da torcida por cobrança de técnico

Diretoria espera contratar um treinador estrangeiro ainda nesta semana

Robson Morelli

26 de outubro de 2020 | 16h17

Torcedores do Palmeiras esticaram faixas nas proximidades do Allianz Parque cobrando a contratação de um novo treinador para o time, em cargo deixado vago após a demissão do técnico Vanderlei Luxemburgo. Na manifestação, o presidente do clube, Maurício Galiotte, é chamado de ‘banana’. O Palmeiras havia estacionado nos 22 pontos após perder quatro jogos seguidos. Voltou a vencer no fim de semana, com bom resultado diante do Atlético-GO: 3 a 0.

Nesta partida, o time jogou bem. Luiz Adriano fez dois gols. A equipe continua sem treinador. Andrey Lopes comanda os jogadores. Ele faz parte da comissão fixa do clube. O diretor Anderson Barros esteve no Equador para contratar Miguel Ángel Ramírez, mas não conseguiu. Recebeu o primeiro ‘não’ dessa corrida. Guilhermo Schelotto está nos EUA e tem contrato vigente. Acha difícil rasgar o documento. Gabriel Heinze, outro argentino, analisa as possibilidades. Ele está desempregado. Quique Setién pede alto. O Palmeiras teria de fugir de suas condições para bancar o ex-treinador do Barcelona.

A torcida perdeu a paciência. Cobra uma escolha nesta semana. O Palmeiras tem jogos importantes na sequência do Brasileirão, com vistas a retomar posições perdidas na tabela. O time é sétimo colocado, com dez pontos atrás do líder Internacional. Há as decisões da Copa do Brasil e da Libertadores. Entre ser contratado, se apresentar ao elenco, começar os trabalhos e obter resultados, o torcedor sabe que leva tempo. Por isso cobra o presidente.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolpalmeirasbrasileirao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.