Quando o futebol entra na agenda de um presidente, Jair Bolsonaro, como forma de agradar a todos

Quando o futebol entra na agenda de um presidente, Jair Bolsonaro, como forma de agradar a todos

Agora, quando Palmeiras e Santos disputam uma final de Libertadores, qual camisa ele vai vestir no Maracanã, sábado, já tinha confirmado presença no jogo com alguns de seus seguidores

Robson Morelli

28 de janeiro de 2021 | 09h19

O presidente Jair Bolsonaro sempre se valeu do futebol para agradar seus seguidores, de todas as bandeiras. Ele tem feito isso desde que assumiu o cargo. Mostra distintivos indiferentemente para se juntar à multidão daquela equipe. Quase sempre é aplaudido pelos que o cercam. Agora, Bolsonaro se vê numa saia justa, quando Palmeiras, seu time do coração, e Santos, também seu time do coração, se enfrentam na final da Libertadores. A dúvida dos torcedores dos dois lados é saber com qual camisa o presidente vai ao Maracanã, sábado, para o jogo único. Uma das partes vai ficar ofendida, e vai descobrir que ele só vestiu a camisa da equipe no passado por ossos do ofício. O torcedor leva isso a sério.

O Maracanã vai receber cerca de 5 mil pessoas na partida, todos convidados dos clubes, da Conmebol, CBF e dos patrocinadores. Jair Bolsonaro disse que vai ao jogo, mas queria entregar a taça ao campeão. A Conmebol não estava disposta a abrir mão dos seus protocolos.

FOTOS Daniel Teixeira/Estadão

 

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonaro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.