RC sem crédito no Corinthians. Injustiça

Robson Morelli

24 de janeiro de 2011 | 21h50

Os corintianos são mesmo engraçados. Pelo menos os que eu conheço. Até outro dia, Roberto Carlos era um mostro de lateral, jogador exemplar e dono de um fôlego invejável já perto dos 40 anos. Bastou um erro contra o Noroeste domingo para ser execrado novamente. Digo novamente referindo-me ao que aconteceu com ele na Copa do Mundo de 2006, na Alemanha. Lembram? Quando foi arrumar as meias e deixou Henry livre para fazer o gol da França – eliminação do Brasil nas quartas de final.

O Corinthians vencia por 1 a 0 quando Roberto Carlos se embananou todo com a bola e provocou um contra-ataque mortal. Para mim, nada de mais no seu erro no meio de campo. O que mais me chamou a atenção (negativamente) foi vê-lo deixar o atacante do Norusca chutar livremente. Ele até chegou na marcação, dentro da área, mas deixou o cara bater para o gol. Errou aí.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.