Robinho diz que voltará para o Santos

Robson Morelli

26 de janeiro de 2010 | 23h42

Robinho disse ao correspondente da ESPN Brasil em Londres, João Castelo Branco, que se voltar ao Brasil, voltará para o Santos, ‘onde é minha casa’. O Manchester City já o liberou.
Robinho disse ainda ter pedido ao treinador Roberto Mancini para sair porque não estava feliz em jogar uma partida e ficar no banco outras duas. “Preciso ganhar ritmo de jogo porque estou à beira de uma Copa do Mundo”. Talvez tenha sido o próprio Dunga a dar-lhe a dica de voltar antes que fosse tarde demais. Não é de hoje que seu nome é questionado pelo torcedor.
As informações dão conta de que o Santos terá de pagar salário perto dos R$ 500 mil. Pode até ser um pouco mais. O clube busca um patrocinador. Ocorre que seu retorno significa um grande fracasso na carreira. O menino dos dribles fáceis e das pedaladas para cima dos adversários, feito um balé sobre a bola, difícil de marcar e mais ainda de não cometer a falta, não conseguiu se dar bem na Europa. Não brilhou no Real Madrid nem no City.
O São Paulo também negocia levá-lo para o Morumbi mesmo sabendo de seu desejo de voltar à Vila Belmiro. O clube confia no seu poder de sedução. Nos próximos dias, deve-se ter um desfecho. Até porque o atacante precisa jogar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: