Santos admite já ter gasto o dinheiro da cota de TV de 2015

Montante está na casa dos R$ 50 milhões. Eleições no clube ocorrem neste sábado e novo presidente poderá contar somente com dinheiro da TV referente a 2016, cerca de R$ 80 milhões

Robson Morelli

03 de dezembro de 2014 | 17h41

A diretoria do Santos admite com todas as letras que o clube não tem mais a cota de televisão de 2015, que ainda nem começou. O dinheiro já foi usado. Como o clube tem eleições para presidente neste sábado, a turma que está no comando informa que o eleito não deve contar com esse montante. Antigamente, os clubes tinham algum pudor de fazer tal informação. Hoje, dizem em nota oficial que o dinheiro já era. Gastaram um ano de direitos de transmissão com um ano de antecedência.

Ou seja, vivem com uma temporada na frente, não na organização, mas no dinheiro gasto. É o contrário do que se pode chamar de boa gestão, quando se gasta menos do que se arrecada, como deveria ser. O Santos, diga-se, foi o único a admitir isso. Mas nem de longe é o único nessa condição. Todo ano a Globo, que detém os direitos de transmissão dos jogos de futebol no Brasil, antecipa para alguns clubes esses direitos. Estamos falando de quase R$ 50 milhões.

A diretoria do Santos informa ainda que para a temporada de 2016, já acordado, o clube terá R$ 80 milhões de cota de TV – um aumento de 60% em relação ao dinheiro pago nesta temporada. Vale lembrar que o Santos ocupa a 10ª colocação do Nacional, com 50 pontos. A próprio Globo não estaria mais a fim de fazer essas antecipações.

Tudo o que sabemos sobre:

Santos fc; Globo; jogos na TV; futebol

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.