São Paulo espera pelo técnico argentino Hernán Crespo nesta semana

São Paulo espera pelo técnico argentino Hernán Crespo nesta semana

Treinador se despediu do Defensa y Justicia e não descarta comandar o clube brasileiro por uma temporada

Robson Morelli

08 de fevereiro de 2021 | 07h00

O presidente do São Paulo, Julio Casares, não demonstra preocupação em relação à escolha de um novo treinador para o time após a demissão de Fernando Diniz. O nome do argentino Hernán Crespo ganha força no clube depois de sua saída anunciada do Defensa y Justicia. O São Paulo espera por Crespo, um ex-atacante com faro de gol e começo de carreira promissor. Não é o único. Mas agrada. Pessoas ligadas ao clube argentino dão conta de que o destino do técnico será o Brasil. O São Paulo mostrou interesse, mas não avança oficialmente além disso.

Foto: Reuters

A busca por um treinador estrangeiro é recomendada pelos profissionais da nova gestão do Morumbi. Quem chegar terá o suporte de Muricy Ramalho. Não é pouco. O São Paulo não tem dinheiro para bancar um treinador vindo da Europa, com valores em euro e mais comissão técnica. A turma de Diniz ganhava perto dos R$ 500 mil por mês, o que daria R$ 6 milhões por ano. Técnicos de nível intermediário da Europa estão na faixa dos R$ 20 milhões/ano. Ou mais. Já ouvi falar em R$ 30 milhões.

Crespo é mais baratinho. Recebe em dólar e vê o futebol brasileiro como um trampolim de visibilidade para a Europa, embora tenha portas abertas em países como a Itália. O São Paulo espera por Crespo, mas só vai anunciar qualquer acerto quando o contrato for assinado, ou perto disso. O presidente não quer correr risco em sua primeira escolha. Busca alguém de impacto e que dê jeito na equipe. Crespo tem a primeira condição. Embora trate o assunto com certa tranquilidade, Casares não quer arrastar a pendência por mais tempo. Mas também não vai apostar num nome se tiver dúvidas dele. A semana no Morumbi vai ser importante nesse sentido.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.