São Paulo negocia em algumas frentes e aguarda Gabigol, Scarpa ou Diego Souza. Cueva pode sair

São Paulo negocia em algumas frentes e aguarda Gabigol, Scarpa ou Diego Souza. Cueva pode sair

Raí leva clube do Morumbi a outro patamar nas negociações. Diretoria está comprando antes de vender na janela

Robson Morelli

17 de dezembro de 2017 | 15h18

O São Paulo termina 2017 bem mais entusiasmado do que foi a própria temporada. A chegada de Raí no comando de futebol deu ao clube uma condição mais sólida e respeitável, elevou o patamar do tricolor nos bastidores. O ex-meia, profissional sério, esbanja confiança. Isso é bom para o São Paulo e também para os parceiros. Por isso também que o presidente Leco está otimista com suas ações para 2018. Espera-se um São Paulo mais forte do que foi neste ano. Para tanto, algumas negociações estão sendo tratadas com bastante carinho e real possibilidade. A maior delas, e talvez a de mais impacto, é a repatriação do atacante Gabigol, ex-Santos. Ele fracassou na Inter de Milão e Benfica. Quer voltar ao Brasil. O São Paulo vê com bons olhos essa possibilidade. Tem dinheiro para tanto. A semana pode ser de boas notícias nesse sentido. Mesmo não tendo ido bem na Europa, Gabigol sobraria no futebol brasileiro. Viria por empréstimo, em princípio.

O São Paulo deve também anunciar um novo meia. Está entre Scarpa, do Fluminense, e Diego Souza, do Sport. A porta do Morumbi está aberta para um dos dois jogadores. Scarpa tem a preferência, o que não quer dizer que Diego Souza seria uma segunda opção. Raí trata dos dois negócios com o mesmo entusiasmo. As conversas, dos dois lados, é que vão definir por um ou outro. Ambos têm o aval do técnico Dorival Júnior. Foi ele também que pediu para buscar Gabigol.

Leco teve recentemente uma reunião com seus pares do conselho e do clube e ouviu deles que o ano não foi bom. Nem precisam dizer isso. Ouviu dos cardeais do Morumbi o que já vinha ouvindo da mídia e dos torcedores. Comparado à história e tradição do São Paulo, festejar a permanência na Série A foi pouco. É vergonhoso. Os são-paulinos sabem disso. Leco e os cardeais também.

Há ainda a necessidade de fazer  R$ 70 milhões ou R$ 80 milhões com vendas de jogadores em 2018. Três atletas renomados do time devem contribuir para isso: Rodrigo Caio, Cueca e Júnior Tavares. Se eles não forem negociados agora, em janeiro, do meio do ano não passarão. Devem permanecer no São Paulo até a Copa. Cueva pode, inclusive, parar no Rio de Janeiro. Raí espera ter algumas definições antes do Natal. A temporada do ano que vem será mais curta e antecipada por causa da Copa da Rússia. Os clubes estão se mexendo por causa disso.

Tudo o que sabemos sobre:

São Paulo FCfutebol

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.