São Paulo perdeu o vestiário com Rogério Ceni, comentam dirigentes do clube

Treinador teria rachado o elenco e formado grupos entre os jogadores

Robson Morelli

04 de setembro de 2017 | 11h48

Dirigentes de peso do São Paulo admitem entre amigos que o trabalho de Rogério Ceni no vestiário foi uma calamidade. Na função de treinador, o ex-goleiro rachou o elenco, formou grupos de jogadores e perdeu a unidade no tricolor no único lugar em que isso não podia acontecer: dentro do vestiário. A explicação tem sido usada para justificar a penúltima posição no Campeonato Brasileiro e a incômoda ameaça de rebaixamento. É claro que a explicação me parece simplista demais. Ceni errou porque não tinha experiência e porque também colocou os pés pelas mãos.

De qualquer forma, é inegável que seu nome, tirado da cartola, foi usado para que o presidente Leco se fortalecesse no clube às vésperas de uma eleição que ele queria ganhar. Então, Ceni também foi muito útil para a atual gestão do Morumbi.

Rogério Ceni em ação como treinador do São Paulo. FOTO ALEX SILVA/ESTADÃO

Outro ponto importante que não se deve esquecer nesta trajetória de penúria na temporada, ainda com o final por vir, é o fato de a diretoria ter optado pela venda de alguns jogadores em detrimento de suas permanências no time. Preferiu o dinheiro do que o futebol. É perfeitamente legítimo a escolha do São Paulo em vender seus melhores jogadores, fazer dinheiro e encher os cofres. E Leco sempre soube, ao fazer isso, que estaria enfraquecendo a equipe em campo, tirando jogadores encaixados e treinados para abrir espaço para outros, mais novos e recém-chegados. Tudo isso tem um preço. E o São Paulo paga este preço no momento. Teve jogador afastado também, como Cícero. E quem não gostou do jeito Rogério Ceni de ser, pegou seu boné e se mandou do Morumbi.

Ganhar da Ponte Preta em casa na retomada do Campeonato Brasileiro, domingo, é fundamental para que a equipe de Dorival Junior esboce uma reação e consiga melhor sorte num ano bastante conturbado, que começou lá atrás com a chegada de Rogério Ceni. O importante para o torcedor é que ainda dá tempo para escapar.

Tudo o que sabemos sobre:

São PaulofutebolSão Paulo FC

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.