São Paulo precisa de seus principais jogadores na “decisão” com o Inter no Morumbi

É hora de fazer valer a força do elenco, contar mais com Daniel Alves e Reinaldo, e com todos os outros, como Brenner e Luciano

Robson Morelli

20 de janeiro de 2021 | 14h10

Esqueçam o Fernando Diniz por alguns momentos. Esqueçam a ‘gordurinha’ que o São Paulo tinha na liderança do Brasileirão. Esqueçam o mal entendido entre o treinador e Tchê Tchê. Esqueçam o Morumbi vazio por causa da pandemia. Foquem na partida do time contra o Internacional. E na reta final de um torneio confuso, apertado em datas, mas valente por causa da pandemia. É claro, partindo do pressuposto de que a bola deveria rolar em meio à pandemia. Não tenho essa certeza mais. Na verdade, nunca tive.

Mas já que todos os envolvidos com sua organização optaram por isso, vamos em frente. Não acredito também que o futebol pare novamente no Brasil nem no mundo por causa da covid-19.

No jogo desta noite, no Morumbi, o São Paulo precisa unicamente de seus jogadores. Não tem que se ater ao fato de não ganhar uma partida há três rodadas. Tudo isso pode atrapalhar o time. Tem de jogar “sem compromisso”, tentar tirar a tensão da “decisão” que é a rodada, diante de um rival melhor no momento e louco para lhe roubar a ponta. Nada disso deve ser importante para o mandante.

O São Paulo precisa de Daniel Alves, mais fixo em algum setor do campo (até Messi joga assim), mais ligado, mais inteligente, sem culpar com gestos os colegas quando alguma jogada não acontecer, mais perto do gol do Inter do que do seu próprio. Ele é o 10. É dele que se espera mais. Mas não somente dele.

Há outros no time que precisam aparecer dentro de suas posições. Do goleiro ao último atacante. Dos reservas que podem entrar na disputa. Reinaldo é o segundo melhor jogador do São Paulo. Homem formado. O time precisa dele. Da qualidade dos seus passes, cruzamentos e arremates. Luciano e Brenner, dois que viram um quando a coisa vai bem. Luciano volta e não terá a mesma mobilidade de antes neste jogo. É difícil pelo tempo que ficou fora. Mas pode acontecer. Ele e Brenner não precisam ser bons os 90 minutos, mas apenas em algumas jogadas, aquelas que podem resultar em gols.

O São Paulo precisa de todos os seus jogadores. Tem de ganhar e ganhar bem, voltar a abrir vantagem na frente. Recuperar a confiança. Diniz está certo de dizer que a rodada não decide o Brasileirão e que todos os jogos valem três pontos. Mas ela vai apontar caminhos, alguns para cima e outros para baixo. Se o São Paulo perder e deixar escapar a liderança, talvez não tenha forças para recuperá-la. E só os jogadores do time podem resolver isso. A propósito, esqueçam a arbitragem.

JOGOS DO SÃO PAULO NA SEQUÊNCIA
Coritiba
Atlético-GO
Palmeiras

Tudo o que sabemos sobre:

futebolSão Paulo FCInterDaniel Alves

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.