São Paulo se reinventa sem demitir técnico, olhando para a base e recuperando jogadores como Daniel Alves e Reinaldo

São Paulo se reinventa sem demitir técnico, olhando para a base e recuperando jogadores como Daniel Alves e Reinaldo

Paciência da diretoria mostra-se acertada em relação a Fernando Diniz e apresenta um novo caminho para quando as coisas estão ruins; comunhão entre elenco, comissão e torcida vive seu melhor momento

Robson Morelli

19 de novembro de 2020 | 10h54

O São Paulo vive seu melhor momento na temporada, talvez nos últimos anos. O são-paulino que estava com a bandeira enrolada voltou a agitá-la na varanda de casa, dos prédios, dos carros. Nunca esteve tão contente e confiante com o time de Fernando Diniz. Pudera, a fase é excelente tanto na Copa do Brasil quanto no Brasileirão. Mais do que isso, o São Paulo mostrou que é possível ajeitar um time dentro da temporada sem mudar as peças, apenas na base do trabalho e conversa, tentativas e erros. Essa lição tem de ficar para todo mundo: diretoria de clubes e torcidas, passando pelas condenações apressadas da imprensa. Tudo tem seu limite e o São Paulo chegou no seu nos fracassos do ano. Preferiu seguir com o barco e agora colhe frutos, independentemente do resultado final, que conta muita, claro. Ser campeão é o objetivo.

Site: São Paulo: Pablo e Luciano

O fato é que o São Paulo se valeu de fórmulas tradicionais e simples do futebol para se reerguer. Manteve o técnico. Apostou nos garotos feitos no clube. Recuperou bons jogadores, como Daniel Alves e Reinaldo. Bastou para o time mudar da água para o vinho, inclusive com reconhecimento de sua torcida, que andava chutando os portões do CT da Barra Funda e agora recepciona o ônibus do clube com flores e sorrisos. Futebol é essa paixão, amor e desamor o tempo todo.

Em campo, o São Paulo faz por merecer todo esse carinho. Na Copa do Brasil, eliminou dois times importantes, ambos treinados por Rogério Ceni, mito no Morumbi quando era goleiro. Passou com muito custo pelo Fortaleza nas oitavas de final, após dois empates, e depois pelo Flamengo, sempre favorito na disputa das quartas. Os resultados:

Oitavas
Fortaleza 3 x 3 São Paulo
São Paulo 2 x 2 Fortaleza
Nós pênaltis, ganhou de 10 a 9.

Quarta
Flamengo 2 x 1 São Paulo
São Paulo 3 x 0 Flamengo

No Brasileirão, a campanha do time do Morumbi é ainda melhor. Tem 36 pontos em 18 jogos. Ocupa a terceira colocação porque Atlético-MG soma 38 e o Inter, 36, mas ambos jogaram 21 vezes. O São Paulo perdeu apenas duas partidas até agora. É o time que menos perdeu dentre os 20 participantes. Não é pouco. Sua última derrapada ocorreu dia 3 de setembro, pela 7ª rodada, frente ao Atlético-MG: 3 a 0. Depois disso, só fez ganhar ou empatar. Veja os resultados mais recentes do Tricolor no Nacional:

3 a 2 Fortaleza
2 a 1 Goiás
4 a 1 Flamengo
0 x 0 Grêmio
2 a 0 Palmeiras
3 a 0 Atlético-GO
1 a 1 Coritiba
1 a 1 Inter
1 a 0 Atlhetico-PR
2 a 2 Santos
1 a 1 Bragantino
3 a 1 Fluminense

Faz, portanto, 12 rodadas que o São Paulo não perde no Brasileirão. Isso anima elenco, comissão técnica e torcida. É hora de festejar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: