São Paulo tem tarefas difíceis para fazer dentro do seu elenco com jogadores ‘perdidos’

São Paulo tem tarefas difíceis para fazer dentro do seu elenco com jogadores ‘perdidos’

Não me parece inteligente vender jogadores bons e úteis, como Antony, e deixar alguns outros em baixa para Fernando Diniz

Robson Morelli

12 de dezembro de 2019 | 11h52

Bola da vez… O São Paulo tem algumas arestas para aparar em relação ao jogadores do elenco. Alguns deles terminaram a temporada em baixa e sem render o que o torcedor esperava. Em contrapartida, o clube, como todo ano faz, acena com a necessidade de ter de vender um ou outro para fazer caixa e assim fortalecer o grupo em 2020…. Esse discurso o são-paulino conhece muito bem.

Pode surpreender… Nem vejo o elenco tão ruim assim. Foi mal treinado e alguns atletas “desistiram”. Se encontrar o rumo, pode acabar com a fila sem conquistas, que já dura sete anos. Não é um dos melhores times de 2020, mas tem potencial para surpreender. O Paulista seria uma boa conquista.

R$ 80 milhões… Ocorre que não me parece muito inteligente por parte do clube vender jogador bom e útil em detrimento de quem não quer nada com nada. Antony é o jogador da vez no mercado europeu. Pode render até R$ 80 milhões. O São Paulo, sempre que pode, fala disso. Talvez na tentativa de convencer o torcedor de que Antony não fará falta. Pois penso o contrário. O São Paulo, com seu garoto bom de bola e mais maduro, tem muito mais chances de ganhar jogos e títulos do que sem ele. Negociar bons jogadores, na minha cabeça, só enfraquece o time.

Tudo o que sabemos sobre:

futebolSão Paulo FC

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.