Hernanes vai dar outro patamar ao São Paulo no Campeonato Brasileiro

Hernanes vai dar outro patamar ao São Paulo no Campeonato Brasileiro

Torcida para de criticar o time e ajuda elenco a sair da zona de rebaixamento

Robson Morelli

25 de julho de 2017 | 11h32

São Paulo vive uma comunhão para resgatar o time no Campeonato Brasileiro. Já não era sem tempo. Refiro-me ao fato de a torcida, sobretudo, parar de atrapalhar e apoiar o elenco. Os 51 mil torcedores no Morumbi diante do Grêmio, empate por 1 a 1, deram mostra de como se deve torcer. O exemplo poderia muito bem atingir o Internacional. Sim, porque os torcedores colorados têm parcela de responsabilidade pela má faze do time na Série B. Há muita pressão no Beira-Rio, quando deveria ter apoio. O Inter não precisa estar em primeiro lugar na tabela nesse momento. Tem de estar entre os quatro primeiros (não precisa ganhar a Segundona) na última rodada.

Hernanes, novo reforço do São Paulo, acena para a torcida antes da partida contra o Grêmio – Foto: WERTHER SANTANA/ESTADÃO

Da mesma forma, e com mais inteligência, o torcedor do São Paulo descobriu que a hora não é para criticar e condenar, mas apoiar e incentivar a equipe que passa por reformulação. Mesmo a despeito de a presidência ter escolhido o caminho de solucionar as dívidas vendendo jogadores, o que é legítimo, o são-paulino não podia abandonar a equipe. O Flamengo passou por isso tempos atrás. Ganhou um fôlego nas contas e depois contratou bons jogadores. Esse é o caminho.

Enquanto o São Paulo não entra na segunda fase desse processo, na contratação de grandes atletas, o elenco terá de se virar para sustentar a equipe na primeira divisão, quem sabe com uma vaga na Libertadores ao fim da temporada, longe da zona de rebaixamento, talvez com a Sul-americana. O que está feito, está feito. É preciso olhar para frente.

Concordando ou não com o que dirigentes do Morumbi fizeram com a equipe no primeiro semestre, há o segundo ainda. Dorival vem dando conta do recado. Contra o Grêmio, por exemplo, o time foi valente e mais técnico, com melhor rendimento do que nas últimas partidas. Se tivesse a pegada que mostrou nesse jogo, certamente teria sorte melhor na competição.

HERNANES

Nesta terça, Hernanes vestirá novamente a camisa do São Paulo. É peça importante no novo São Paulo. Jucilei, Petros, Hernanes e Cueva. Esses quatro devem compor o meio de campo de Dorival, com Jucilei mais fixo para proteger a defesa, o setor ainda mais vulnerável do Tricolor, e Petros e Hernanes tendo as duas funções, de defender e atacar. Hernanes será muito útil nos arremates de longe e Petros nas penetrações na área. O tempo corre e Hernanes terá de correr mais ainda para entrar em forma e jogar logo. Ele vem da China e todos que saem de lá demoram um pouco para entrar em forma. Hernanes terá o processo acelerado sem queimar etapas.

Há ainda duas decisões a serem tomadas no Morumbi. A primeira é saber o destino de Rodrigo Caio. Ele disse nesta semana que não vai para a Rússia. Mas vai sair? Ainda não se sabe. O outro caso é de Cueva. O peruano precisa voltar a se concentrar no São Paulo. Ou sair logo. Dorival pediu a contratação de um goleiro. Isso implica na saída de alguns dos que estão no elenco, Sidão, Denis ou Renan Ribeiro. Renan é o titular é foi muito bem contra o Grêmio. Nessa toado, o São Paulo vai tentando escapar da Z-4. O empate diante de 51 mil torcedores ainda não foi suficiente para tirar a equipe da zona de descenso. O próximo jogo é contra o Botafogo, fora de casa, no fim de semana. Tem de ganhar.

Tudo o que sabemos sobre:

São Paulo FC; Grêmio; futebol

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.