Sheik e Diguinho podem prejudicar Corinthians e Flu, respectivamente, na Libertadores

Sheik e Diguinho podem prejudicar Corinthians e Flu, respectivamente, na Libertadores

Robson Morelli

29 de fevereiro de 2012 | 14h38

O Ministério Público Federal aperta o cerco sobre as possíveis irregularidades cometidas pelo corintiano Emerson Sheik (na foto, de laranja). Ele e o volante Diguinho, do Fluminense, foram denunciados por contrabando e lavagem de dinheiro. Fizeram negócios, segundo o MP, irregulares e deixaram de pagar impostos.

Do ponto de vista esportivo, Emerson e Diguinho podem prejudicar seus times na Libertadores da América. Para deixar o Brasil, eles terão de ter uma liminar permitindo isso. A informação é do advogado João Zanforlim. Os nomes dos dois jogadores vão estar numa lista entregue pela Polícia Federal nos aeroportos do País.

Quando eles baterem no guichê da PF, e também nos aeroportos dos países vizinhos, certamente serão barrados. Terão, portanto, de andar com um advogado do lado e com a liminar nas mãos. Se não conseguirem tal documento, não poderão deixar o Brasil. O próximo jogo do Corinthians na Libertadores é no Pacaembu, dia 7 de março, contra o Nacional, do Paraguai. O compromisso do Fluminense é fora de casa, em Buenos Aires, contra o Boca Juniors.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.