Tenho a sensação que Palmeiras e Santos estão felizes com seus treinadores

Felipão e Cuca, respectivamente, mudaram a condição das duas equipes na temporada

Robson Morelli

22 Agosto 2018 | 11h55

Felipão e Cuca deram uma nova sensação aos torcedores de Palmeiras e Santos, respectivamente. Vejo palmeirenses e santistas mais esperançosos com seus técnicos. Felipão, chamado de ultrapassado e ‘condenado’ no passado pelo fracasso do Brasil na Copa do Mundo de 2014, retoma a alegria diante dos torcedores brasileiros, e não somente dos seguidores do Palmeiras. É comum ouvir de corintianos, são-paulinos e outros que o técnico mudou a cara do time, e deu a ele um caminho definido a percorrer. Isso não quer dizer que o Palmeiras esteja com  a mão nas taças. Mas esse sentimento de mais segurança existe. Há quem diga também que o Palmeiras tem enfrentado rivais teoricamente mais fracos, que Felipão vai precisar ainda se provar diante de adversários mais competentes e coisa e tal. Pode ser.

Mas esse Palmeiras que começa a perseguir seus oponentes da parte de cima da tabela do Campeonato Brasileiro, que se coloca bem na fase de oitavas da Libertadores (ganhou do Cerro por 2 a 0 fora de casa) e se prepara para decidir seu futuro na Copa do Brasil diante do Cruzeiro desperta muito mais interesse e confiança de seus torcedores. Felipão conseguiu até recuperar Dudu, que andava de cabeça baixa depois de o clube ter dito “não” ao seu interesse de se transferir para a China e colocar a mão em milhões de dólares.

Da mesma forma, o Santos me parece mais robusto sob o comando de Cuca. Ainda vive de altos e baixos, mas já conseguiu emplacar vitórias seguidas e agora um empate fora de casa na Libertadores. O Santos começa a responder melhor em campo. Tem um elenco mais fraco do que o Palmeiras, mas alguns bons jogadores também. A torcida ‘comprou’ a fase ruim do time, ameaçado de cair no Nacional, e está apoiando. Na Vila, no fim de semana, havia 10 mil torcedores. Público bem maior do que o frequente. O Santos já saiu da zona de rebaixamento com Cuca e está vivo na Libertadores. O único senão é se tem elenco para as duas competições. Se melhorar sua condição no Brasileiro, pode tentar a Libertadores também.

O fato é que tanto Felipão quanto Cuca deram outro ânimo a Palmeiras e Santos, e isso é sentido pela confiança dos seus seguidores.

Mais conteúdo sobre:

futebolpalmeirasSantos FC