Tite tem de voltar a ser o treinador que foi colocado no cargo em 2016

Tite tem de voltar a ser o treinador que foi colocado no cargo em 2016

Ele está perdido, envolvido, pressionado e sem convicção do que tem de fazer e saber fazer

Robson Morelli

19 de junho de 2019 | 12h12

Em má fase… Tite está perdido. Pressionado. Sem convicção. Técnico nenhum do mundo consegue fazer um bom trabalho nessas condições. Ele se envolveu demais com a seleção brasileira, com seus jogadores, e isso é o começo do seu fracasso. Algum distanciamento é preciso. Tite tem de voltar a ser aquele treinador conduzido ao cargo no lugar de Dunga. Tem de colocar em prática o que pensa de futebol com a responsabilidade de saber onde está, ou seja, no comando da seleção pentacampeã do mundo. Dane-se o que pensam os outros ou alguns jogadores da patota.

Sem patota… Ele não pode ter patota. Tem de saber que o Brasil é melhor do que muitos no mundo, que nossos jogadores brilham na Europa. Que a seleção não pode recomeçar do zero a cada convocação e encontro. Pois essa é a sensação. Tite escala jogadores fora de posição. O Brasil não tem meio de campo. Tem dois volantes e, agora, com pontas, pode segurar mais seus laterais para marcar e atuar com apenas um camisa 5 no meio de campo.

Quem arma o time… Falta inteligência na armação. A bola chega espirrada no ataque. Daí a falta de gols, chutes de qualquer jeito, pouca qualidade nas finalizações. Tudo aparece acontecer por acaso em campo. Existe uma distância gigantesca (negativamente) no trabalho de Tite de 2016/2017 para o de hoje, quando deveria ser o contrário. Ele deveria estar melhor, com o time mais à mão. Tite hoje trabalha pelo seu emprego. Ele não explicou, por exemplo, por que Everton Cebolinha entrou na direita quando todo mundo sempre soube que ele rende na esquerda. Era uma armadilha para os venezuelanos? Isso não existe.

Vem mais vaia aí… É preciso fazer o simples, treinar mais. O torcedor vaiou o Brasil nas duas partidas. É preciso entender os sinais. Os jogadores não podem deixar o campo depois de um empate com a Venezuela e achar que fizeram uma boa apresentação. Vem mais vaia aí no fim de semana.

Tendências: