Uma homenagem a Carlos Alberto Silva, que morreu nesta terça-feira, aos 72 anos

Robson Morelli

25 Outubro 2016 | 13h45

Uma homenagem a Carlos Alberto Torres, que morreu sem nos avisar, aos 72 anos, de enfarte, no Rio de Janeiro. Campeão do mundo com a melhor seleção de todos os tempos, a do Brasil em 1970, com carreira vitoriosa no Fluminense e Santos, entre outros. Treinador, pai de família, um dos melhores jogadores da posição, se não o melhor, mas acima de tudo um sujeito atencioso e respeitoso com todos.

17/07/1944 – 25/10/2016