Uma tabela ‘bem louca’ neste começo de Campeonato Brasileiro

Uma tabela ‘bem louca’ neste começo de Campeonato Brasileiro

Chapecoense é a líder do Nacional e Atlético-MG está na zona de renaixamento

Robson Morelli

04 de junho de 2017 | 21h30

O futebol brasileiro anda de pernas para o ar, e não me refiro aos seus problemas e amadorismo. Digo isso sobre a tabela após quatro rodadas do Brasileirão – que será encerrada nesta segunda-feira com o jogo entre Bahia x Atlético-GO. Ou alguém poderia imaginar que depois de quatro jornadas a Chapecoense estaria na ponta, com 10 pontos, seguida pelo Corinthians, com a mesma soma, mas atrás por outros critérios de desempate?

Palmeiras e Atlético-MG empatam sem gols no Allianz Parque – FOTO: FELIPE RAU/ESTADÃO

Nem Chapecoense nem Corinthians tinham fôlego para tanto. A Chape é um time modesto, em reconstrução, embora agora já pareça construído do acidente trágico que vitimou quase toda a equipe no ano passado. Pode ser sim um ‘coelho’ da competição, aquele que larga na frente no atletismo para puxar o ritmo dos competidores e que depois perde o fôlego. Por enquanto, é preciso tirar o chapéu para o clube de Chapecó.

O Corinthians também era visto como um time comum dada a fragilidade do seu elenco. Não é mais. Faz campanha de equipe grande, farta, apesar de não ter peças de reposição. Para falar a verdade, tem uma, que pode ser Romero ou Clayson, recém-contrato da Ponte Preta. São 12 jogadores é um único padrão de jogo. Tem feito a diferença.

Para desespero de palmeirenses e atleticanos, os dois clubes mais badalados do Brasil porque têm elencos recheados de bons jogadores, seus respectivos times andam às turras com a vitória. Estão na Libertadores e Copa do Brasil, mas deixam a desejar no Brasileirão. Sofre mais nesse momento o torcedor do Galo, que amarga posição na zona de rebaixamento. E não me venha dizer que isso não vale nada porque alguma coisa deve significar. O Santos demitiu seu treinador nas mesmas condições, até um pouco melhor do que a do Atlético na tabela.

O Palmeiras é 12.º colocado e agora deu para não ir bem dentro de sua casa, onde não tinha para ninguém. Tudo bem que empatar com o Atlético-MG não é demérito, por tudo isso escrito acima, mas o time de Cuca mostra-se sem jogadas, entrosamento e longe de agradar. Tanto é assim que a torcida já pegou no pé, com vaias após o empate no Allianz.

Dê uma olhadinha na tabela e veja porque digo que o futebol brasileiro está de pernas para o ar.

Tudo o que sabemos sobre:

Palmeiras; futebol; Santos FC; Santos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.