Viva o drible e as provocações com a bola nos pé

Robson Morelli

23 de abril de 2011 | 14h29

Aos medíocres e de pouco talento, o direito da falta. E também as consequências de seus atos. Aos talentosos, como Valdivia, a graça de nunca se machucar seriamente com as botinadas dos grossos. E como disse o chileno, `lugar de choradeira é na cama`. Viva o futebol bonito, de dribles e provocações com a bola nos pés. Viva Messi! Viva Garrincha! Viva Pelé! É claro que tudo isso é provocação aos desprovidos de talentos e também ãqueles que acham que Valdivia e todos os outros dribladores devem apanhar dos beques que acham tudo desrespeito. Desrespeito é perder a bola para zagueiros ruins, como os dos Santo André.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.