Grêmio tricampeão da América com recordes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Grêmio tricampeão da América com recordes

Rodolfo Rodrigues

30 Novembro 2017 | 01h37

Depois de três anos sem representantes brasileiros na final, a Copa Libertadores voltou a ser conquistada por um time do Brasil: o Grêmio, que chegou a sua terceira taça após vencer o Lanús, da Argentina, na final. O novo título do tricolor gaúcho, pra lá de merecido, foi conquistado com uma vitória histórica.

Desde 1963, quando o Santos de Pelé ganhou a competição com duas vitórias sobre o Boca Juniors-ARG, a última delas por 2 x 1, em Buenos Aires, nenhum outro clube brasileiro havia vencido um argentino fora de casa numa decisão de Libertadores em 12 disputas. O Grêmio foi também o primeiro a marcar dois gols em um argentino no primeiro tempo de uma final. Outro brasileiro que conseguiu marcar dois gols em argentinos, no país vizinho numa decisão, além de Santos e Grêmio, foi o Palmeiras, em 2000, contra o Boca Juniors, mas num jogo que acabou empatado (2 x 2).

O título sobre o Lanús foi também o primeiro do Grêmio sobre um rival argentino. Campeão em 1983 sobre o Peñarol, do Uruguai, e em 1995 sobre o Atlético Nacional, da Colômbia, o Grêmio havia perdido as decisões de 1984, para o Independiente-ARG, e de 2007, para o Boca Juniors-ARG. O titulo gremista, aliás, foi o quinto dos brasileiros sobre os argentinos em 14 finais. No geral, os brasileiros, que venceram cinco das últimos oito edições, têm agora 18 títulos contra 26 dos argentinos.

O técnico Renato Gaúcho, campeão como jogador em 1983, conseguiu se tornar o primeiro brasileiro a ser campeão também como treinador e curiosamente pelo mesmo time. Assim, entrou para o seleto grupo de campeões como jogador e técnico da Libertadores:

Humberto Maschio ARG Racing-ARG (1967) Independiente-ARG (1973)
Roberto Ferreiro ARG Independiente-ARG (1964 e 1965) Independiente-ARG (1974)
Luis Cubillas URU Peñarol-URU (1960 e 1961) e Nacional-URU (1971) Olimpia-PAR (1979 e 1990)
Juan Martín Mujica URU Nacional-URU (1971) Nacional-URU (1980)
José Omar Pastoriza ARG Independiente-ARG (1972) Independiente-ARG (1984)
Nery Pumpido ARG River Plate-ARG (1986) Olimpia-PAR (2002)
Marcelo Gallardo ARG River Plate-ARG (1996) River Plate-ARG (2015)
Renato Gaúcho Brasil Grêmio (1983) Grêmio (2017)

Na campanha do tri da Libertadores, o Grêmio conquistou 10 vitórias e teve dois empates e duas derrotas. O número de vitórias é recorde também do tricolor gaúcho em uma edição, superando as 8 vitórias em 1983 e 1995. Na Libertadores, no século XXI, apenas outros três campeões conseguiram 10 vitórias ou mais vitórias: Boca Juniors (11 em 2003), Estudiantes-ARG (10 em 2008) e Atlético Nacional-COL (10 em 2016).

O atacante Luan, autor do segundo gol na vitória sobre o Lanús-ARG por 2 x 1, chegou a marca de 8 gols e terminou como vice-artilheiro da competição, atrás de Sand, que fez o gol do time argentino no segundo tempo e chegou a 9 gols na Libertadores – e se tornou o artilheiro mais velho da competição, aos 37 anos. Com os 8 gols de 2017, Luan chegou a 9 pelo Grêmio em Libertadores, onde é o terceiro maior artilheiros, atrás de Jardel (16) e Rodrigo Mendes (10).

Já garantido na próxima Libertadores e na fase de grupos, o Grêmio irá para a sua 18ª participação, sendo o clube com mais participações ao lado de Palmeiras e São Paulo (que ainda poderá se classificar via Brasileirão).

Maior campeão da Copa do Brasil, com cinco títulos, o Grêmio entrou também na lista dos brasileiros com mais títulos de Libertadores, agora com três conquistas (1983, 1995 e 2017), ao lado de Santos (1962, 1963 e 2011) e São Paulo (1992, 1993 e 2005).

O tricolor gaúcho venceu o Lanús e ganhou seu terceiro título sul-americano

Mais conteúdo sobre:

GrêmioLuanRenato Gaúcho