Comércio no entorno dos estádios é mais caro que na lojas

Estadão

20 de junho de 2010 | 12h42

JOHANNESBURGO – Pode ser Campeonato Brasileiro ou Copa do Mundo, não importa. Os torcedores querem comprar lembranças, ou comer e beber. Pode ser onde for, é caro: custa geralmente o dobro. Aqui no Soccer City não é diferente.

O exemplo mais simples é uma garrafa de água. Geralmente é vendida por 10 rands (R$ 2,5). No entorno do estádio, custa 20 rands (R$ 5). O mesmo para camisas de seleções. As oficiais custas 899 rands (cerca de R$ 224), enquanto que nas lojas sai por 599 rands (quase R$ 149).

Para constar, um real equivale a quatro rands. E, com esses preços, não comprei nada – só a água.

Tudo o que sabemos sobre:

comércioCopa 2010seleção brasileira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.