Como fica a seleção brasileira com Daniel Alves e Júlio Baptista

Estadão

24 de junho de 2010 | 04h12

ilustracao_kaka_julio

JOHANNESBURGO – A seleção brasileira enfrenta Portugal nesta sexta-feira e deve ter dois novos jogadores responsáveis pela criação de jogadas: Daniel Alves (improvisado) e Júlio Baptista, nos lugares de Elano e Kaká. Como fica o time com eles?

A aposta passa a ser ainda mais no contra-ataque, com jogadas pelas laterais, e em bolas paradas. Daniel Alves e Maicon se revezando e tabelando pelo lado direito, com atenção total a Cristiano Ronaldo, que deve cair bastante por ali. Com Júlio Baptista, toques rápidos e chutes de fora da área.

Por tudo isso, Luís Fabiano e, principalmente, Robinho, devem voltar para buscar a bola mais vezes do que normalmente fazem. Além disso, a bola parada, em faltas ou escanteios, deve ser bastante utilizada. Sempre com Daniel Alves (que passa a ser cobrador) e Michel Bastos.

O que o Brasil perde com a saída de Elano e Kaká eu descrevi no post anterior. O jogo desta sexta-feira será complicado para a seleção brasileira. Que não bobeem contra o rápido ataque português.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.