Detalhes do segundo treino coletivo da seleção brasileira

Estadão

31 de maio de 2010 | 15h54

JOHANNESBURGO – O que merece ser contado do treino:

++++ A pontaria dos cobradores de falta até o momento, após 11 dias de treinos, está de regular para ruim.

++++ O bom humor de Dunga nos treinos é visível. Ele brinca com os jogadores quando tem chance. Nesta segunda, a vítima foi Kaká, de quem ele “cobrou” correr atrás de uma bola que ele (Dunga) jogou em lado contrário, esboçando um contra-ataque. O meia riu da peça que lhe foi pregada.

++++ Gilberto dividiu uma bola com Robinho no meio-campo e caiu. Pediu atendimento e o silêncio se instaurou no campo. Recebeu água no joelho direito e voltou normalmente para o coletivo.

++++ O gramado do campo de treino da Randburg High School continua se desfazendo à medida que o treino é disputado. Elano, por exemplo, quase caiu feio ao tropeçar num tufo de grama na área em que defendia. Ao término do treino, quatro funcionários da empresa que cuida do campo trabalham para recuperar tudo.

++++ Dunga, Jorginho, Júlio César, Gomes, Doni, Daniel Alves, Jorginho e Taffarel apostaram (sem valer nada) quem acertava a bola no travessão ao final do treino. Taffarel e Dunga foram os que acertaram – com muita categoria – e comemoraram bastante.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.