Argelinos usam aplicativos de smartphones para rezar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Argelinos usam aplicativos de smartphones para rezar

Às 17h34, o argelino Mohammed, que estará dentro do Beira-Rio, garante que fará oração voltado a Meca

Seleção Universitária

22 de junho de 2014 | 15h43

Às 17h34, o argelino Mohammed, que estará dentro do Beira-Rio, garante que fará oração voltado a Meca

O argelino Mohammed Schthruk mostra o aplicativo para rezar em seu smartphone (Lucas Oliveira/Seleção Universitária)

 

Lucas Oliveira – especial para O Estado de S. Paulo

PORTO ALEGRE – Muita gente sabe que os muçulmanos rezam cinco vezes ao dia voltados para Meca. Mas nesta Copa do Mundo, não deixa de ser curioso ver de quais formas eles estão se virando para saber quando e em que direção devem orar.

Mohammed Schthruk, 38, veio com um grupo de 150 colegas de trabalho ao Brasil para ver a Argélia jogar. Ele chegou logo no início do Mundial e tem conseguido manter as tradições muçulmanas. “Temos que rezar voltados para a Qbila (Meca) e nem todos os lugares têm sinalização”, disse, mostrando o aplicativo instalado em seu telefone.

O app “Salatuk” – em tradução livre, significa “hora de rezar” – mostra, no fuso local, os horários de cada uma das cinco rezas e uma bússola virtual aponta a direção em que se deve estar voltado para fazer suas preces.

Um dos horários que o aplicativo mostra é às 17h34 de domingo, 22. Mohammed estará dentro do estádio Beira-Rio torcendo para a Argélia contra a Coreia do Sul, mas garante que vai rezar. “O alarme vai tocar e nós vamos orar, não importa onde estivermos dentro do estádio”, salienta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.