Às vésperas da primeira partida, Fonte Nova ainda passa por reparos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Às vésperas da primeira partida, Fonte Nova ainda passa por reparos

Vitor Vill

20 de junho de 2013 | 00h42

Entorno do estádio ainda apresenta problemas com buracos e lama por conta da chuva

 

Chuva deu uma trégua, mas poças ainda se espalham em torno do estádio (Vitor Villar/Seleção Universitária)

Vitor Villar – Seleção Universitária – especial para o Estado

SALVADOR – A menos de um dia de receber a primeira partida pela Copa das Confederações, a Arena Fonte Nova, em Salvador, ainda recebe os últimos retoques para o início da festa. A reportagem do Estadão esteve no estádio baiano no início da noite desta quarta-feira, 19, e notou que alguns consertos estão sendo feitos de última hora.

A chuva, que caiu em menor quantidade nos últimos dias, deu uma trégua às vias no entorno da arena, que sofriam com lama, buracos e muitas poças. Ainda assim, foi possível encontrar um reparo inacabado de rede hidráulica, sob a responsabilidade da Embasa (Empresa Baiana de Águas e Saneamento) e alguns buracos nas calçadas da região, principalmente no ponto de ônibus ao lado do Portão Sul da Arena Fonte Nova.

 

Ponto de ônibus esburacado próximo ao portão da arena (Vitor Villar/Seleção Universitária)

No meio dos estragos causados pela chuva, sobrou até para o relógio em formato de berimbau que faz a contagem regressiva dos dias para a Copa do Mundo. O relógio fica bem em frente à saída do Portão Sul, um dos principais de saída e entrada do estádio baiano.

 

Relógio com contagem para a Copa está quebrado (Vitor Villar/Seleção Universitária)

Outro problema é a via improvisada para veículos que dá acesso ao Dique do Tororó e passa exatamente ao lado da arena. Sem a presença dos agentes da Transalvador (superintendência de trânsito da capital baiana) no local, a reportagem da Seleção Universitária flagrou motoristas aproveitando o espaço entre dois cones para fazer o retorno em um local proibido, oferecendo perigo aos veículos que vêm na direção contrária.

 

Motorista faz retorno em local proibido na via improsivada (Vitor Villar/Seleção Universitária)

No lado de dentro, nem tudo está montado. Alguns jornalistas que participaram da coletiva da Nigéria, na sala de imprensa da Arena Fonte Nova, reclamaram de uma escada improvisada no caminho até o media center e da falta de informações dos profissionais no interior do estádio.

 

Homens ainda estão trabalhando no entorno da Fonte Nova (Vitor Villar/Seleção Universitária)

Se por um lado nem tudo era perfeito, por outro as estruturas temporárias da FIFA e as grades para organização em fila dos torcedores já pareciam completamente instaladas, e os funcionários da limpeza já trabalhavam nos últimos retoques para a partida do dia seguinte.

As “cortinas” com as cores e o logo da Copa das Confederações que envolvem as áreas de entrada e saída do público também estavam terminando de serem instaladas e os cartazes com informações úteis já estavam completamente instalados.

 

Cortina com o logo do torneio estava sendo colocada (Vitor Villar/Seleção Universitária)

A Arena Fonte Nova estreia na Copa das Confederações nesta quinta-feira, 20, às 19h, quando Uruguai e Nigéria se enfrentam pela segunda rodada do torneio. No próximo dia 22, o estádio recebe a seleção brasileira, que enfrenta a Itália pela rodada final da primeira fase. A terceira e última partida na arena baiana será a decisão do terceiro lugar, no dia 30 de junho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.