‘Casa cheia’ em Belo Horizonte na Copa das Confederações
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Casa cheia’ em Belo Horizonte na Copa das Confederações

Guilherme Faria

14 de junho de 2013 | 15h28

Bares da cidade deverão receber bom movimento nos dias de jogos

Guilherme Faria – Seleção Universitária – O Estado de S. Paulo

BELO HORIZONTE – Com grande importância na construção da identidade cultural da Capital Mineira, os bares da cidade devem receber grande movimento durante a Copa das Confederações.  Diversos estabelecimentos que exibirão as partidas na “Capital Mundial dos Botecos” se preparam para atender bem os frequentadores locais e os turistas, com investimentos em infra-estrutura e capacitação de funcionários.

Exemplo disso é o bar em que Elano Marques trabalha como gerente. O local, situado no bairro Anchieta – Zona Sul da cidade – ampliou sua área e investiu em televisores. “Inauguramos um novo espaço no bar, que vai contar com o telão que será instalado um dia antes da estreia do Brasil. No dia do jogo, ainda chega mais um aparelho de TV”, conta Marques, que espera que o faturamento do casa tenha de 10 a 15% de aumento no faturamento com a competição. Ele ainda revela que estabelecimentos vizinhos projetam até 30% de crescimento de seus lucros nos dias das partidas.

Bares incrementam sua estrutura para o torneio

Espaço do bar foi ampliado

De acordo com a Associação de Bares e Restaurantes de Minas Gerais (Abrasel-MG), o aumento do movimento nos bares da cidade durante o período da Copa das Confederações deve ser até 20% maior que o da segunda quinzena de junho do ano passado. “Quem vai mais lucrar com a competição são as regiões turísticas, como Savassi, Pampulha, Sion, Lourdes e Santa Tereza”, sinaliza Lucas Pêgo, diretor executivo da instituição.

Acostumado a receber estrangeiros, um bar no bairro de Lourdes, no Centro-Sul da cidade, aposta no cardápio típico. “Dobramos o número de petiscos tradicionais na culinária mineira, justamente porque a gastronomia é um dos principais atrativos do estado”, afirma Fábio Ventura, gerente do local.

Comida mineira é atrativo para turistas

Comida típica atrai visitantes

Ventura ainda cita que o estabelecimento contratou um recepcionista bilíngue, para estabelecer melhor a comunicação com os visitantes de outros países. O treinamento de funcionários em outros idiomas também foi feito por diversos estabelecimentos, que também disponibilizam menu em inglês.

Tudo o que sabemos sobre:

BaresBelo HorizonteGastronomiaTurismo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.