As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Casos de exploração do trabalho infantil são registrados em Manaus

Comitê criado para atuar durante os jogos da Copa do Mundo registrou mais de 60 ocorrências

Seleção Universitária

22 de junho de 2014 | 13h11

Comitê criado para atuar durante os jogos da Copa do Mundo registrou mais de 60 ocorrências

 

Bruna Chagas – especial para O Estado de S. Paulo

MANAUS – A realização de jogos da Copa do Mundo em Manaus movimenta a cidade em todos os aspectos, social ou economicamente. De acordo com o Comitê Local Integrado Pró-Copa. Porém, algumas crianças e adolescentes se tornam vítimas de exploração no trabalho. O órgão registrou na capital 63 ocorrências – mais da metade dos casos referentes à trabalho infantil.

São 37 ocorrências de exploração do trabalho infantil registradas pelo Comitê e 12 de crianças perdidas ou desacompanhadas. Segundo o Comitê, os menores de idade foram encontrados vendendo biscoitos e balas ou atuando com malabaristas nos sinais de trânsito e esquinas das principais vias da capital.

As crianças e adolescentes encontrados em situação de trabalho infantil foram cadastradas para acompanhamento nas unidades do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) e Centro de Referência Especializada em Assistência Social (Creas) e pelos Conselheiros Tutelares.

O Comitê identificou quatro casos de crianças desaparecidas; um caso de negligência, em que os pais foram orientados, duas crianças em situação de rua, que foram levadas ao Serviço de Acolhimento Institucional (SAI) Criança e Adolescentes, mais dois casos de vulnerabilidade social e cinco casos de consumo de álcool por adolescentes, encaminhados ao Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) para atendimento e entregues aos pais e responsáveis após orientação e notificação pelo Conselho Tutelar.

Os comitês criados em cada uma das 12 cidades-sede da Copa têm a responsabilidade de manter e gerir plantões interinstitucionais, reunindo equipes itinerantes de atendimento. O foco da atenção dos comitês são os estádios e as estruturas disponibilizadas para a realização das Fan Fests, pelo impacto que estas provocaram nos índices de violações de direitos de crianças e adolescentes durante a Copa das Confederações, em 2013.

Os comitês também atuam em todos os pontos onde há concentração de torcedores e risco de vulnerabilidade social, como bares, ruas decoradas, largo de São Sebastião, no centro de Manaus, esquinas movimentadas que atraem crianças vendendo balas e atuando com malabares, além dos locais onde são transmitidos os jogos do Brasil, com atrações musicais.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.