Com um único jogo na cidade, o clima em Brasília é de fim de festa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com um único jogo na cidade, o clima em Brasília é de fim de festa

Lucas Vidigal

16 de junho de 2013 | 18h12

Trabalhadores deixam capital arrumada depois de único jogo da Copa das Confederações

 

Esqueleto de show na Esplanada só deve ser retirado amanhã (Lucas Vidigal/Seleção Universitária)

Lucas Vidigal – Seleção Universitária – especial para o Estado

BRASÍLIA – O dia seguinte ao jogo de abertura da Copa das Confederações foi de trabalho em Brasília. No Estádio Nacional Mané Garrincha, organizadores e voluntários começaram a retirar a decoração especial do torneio.

De acordo com o Governo do Distrito Federal (GDF), que responde pela arena, o Mané Garrincha será devolvido pela Fifa até o dia 27. No domingo, 16, funcionários da entidade já retiravam os banners que identificavam o estádio com a marca da Copa das Confederações. Os adereços foram colocados em uma van e serão levados ao Rio de Janeiro, onde virarão lixo.

 

Banners serão levados ao Rio de Janeiro, onde virarão lixo (Lucas Vidigal/Seleção Universitária)

Dentro da arena, operários removeram o buffet dos camarotes e caixas eletrônicos foram devolvidos ao banco. Funcionários de limpeza retiravam o lixo da parte externa do Mané Garrincha.

As grades, porém, só vão começar a ser retiradas amanhã. Turistas e curiosos foram até o estacionamento próximo ao Eixo Monumental, que ficou aberto hoje para carros, para tirar fotos e tentar entrar na arena.

 

Quem tentou entrar no estádio foi  barrado por seguranças (Lucas Vidigal/Seleção Universitária)

A comerciante Valdelice Braga, moradora de Brasília, tentou visitar o estádio, mas foi barrada pelos seguranças. “Essas grades são ridículas. A obra é linda e era para ficar aberta ao publico”, reclama.

Palco continua na Esplanada

Quem passou pela Esplanada dos Ministérios na tarde do domingo pode ver praticamente todo o esqueleto da estrutura montada no canteiro central da Esplanada dos Ministérios. A festa de ontem recebeu cerca de 70 mil pessoas para a transmissão ao vivo da partida e shows de Gusttavo Lima, Asa de Águia e do grupo Revelação.

 

Estrutura metálica só deve ser removida amanhã (Lucas Vidigal/Seleção Universitária)

Apenas estrutura de iluminação e som e os banheiros químicos haviam sido removidos.  De acordo com funcionários que trabalhavam no local, o palco e as estruturas metálicas serão retirados entre amanhã e quarta-feira.

Nos bares montados na Esplanada, era possível ver o encalhe de cervejas, refrigerantes e garrafas de água. Vendedores aproveitaram para revender o estoque a ambulantes e pessoas que passavam pelo local.

 

Shows não terminaram com estoque de bebidas (Lucas Vidigal/Seleção Universitária)

Mesmo com a operação para retirada do lixo ocorrida na madrugada, o gramado ainda estava sujo. Latas haviam sido removidas na maioria, mas pedaços de papel, tampas de garrafas e até pedaços de carne crua podiam ser encontrados no chão.

 

Pedaços de carne crua foram encontrados no chão da Esplanada (Lucas Vidigal/Seleção Universitária)

 

Tudo o que sabemos sobre:

abeturaBrasíliaFIFAlixo

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.