As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com um pouco de atraso, seleção chega em Confins e escapa da torcida

Delegação desembarcou no pátio às 21h; torcedores lamentam procedimento

Seleção Universitária

26 de junho de 2014 | 22h45

Delegação desembarcou no pátio às 21h; torcedores lamentam procedimento

Gabriel Gama – especial para O Estado de S. Paulo

BELO HORIZONTE – A seleção brasileira desembarcou pontualmente às 21h – 23 minutos de atraso – desta quinta, 26, no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, região metropolitana de Belo Horizonte, em um avião personalizado com as cores verde e amarelo. A delegação fez todo o procedimento de desembarque no pátio e sequer passaram pelo saguão principal onde cerca de 20 torcedores brasileiros esperavam ansiosamente.

A maioria da torcida que veio prestigiar a seleção no aeroporto ficou aguardando o pouso do avião na área da Fan Zone, no terceiro andar. As janelas do local davam para o pátio e todos buscavam um espaço para ver de longe a chegada da delegação.

Cristiana Souza, 34, que estava acompanhada de suas sobrinhas Amanda Nunes, 16, e Izabella de Paula, 16, ficou decepcionada quando percebeu que não veria de perto os ídolos Hulk e David Luiz. “Achei uma falta de respeito com o torcedor. Qual é o problema de tirarmos fotos com os jogadores? Acho que é uma blindagem excessiva que eles fazem. Antigamente não era assim”, desabafa. As três moram em BH e estavam no aeroporto desde às 19h.

No saguão, o torcedor do Atlético Mineiro, André Silva, 34, trouxe até a família, a esposa Karla Neves, 37, e o filho Lucas Neves, para ver a seleção. Eles não sabiam que os jogadores não fariam o desembarque pelo caminho usual. “É uma pena. Queria muito ver o Bernard e o Jô”, disse.

Distante. Quem pouco se importava com a chegada dos jogadores brasileiros era um grupo de seis peruanos que estavam em Confins para fazer uma conexão até Brasília. Mariano Castañara, o pai, o irmão, a esposa e dois amigos, verão o jogo das oitavas, entre Colômbia e Uruguai, na capital. “Acho bonito esta paixão do brasileiro. Faria a mesma coisa se eu fosse eles. Eles estão acreditando no título”, afirmou.

A delegação saiu pela área remota do aeroporto em um ônibus direto para o Hotel Ouro Minas onde ficará hospedada. Amanhã, a seleção faz um treino no campo do Sesc Venda Nova, às 13h. O jogo contra o Chile pelas oitavas está marcado para o mesmo horário só que no sábado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.