As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Curitiba se despede da Copa com jogo mais importante na cidade

Confronto entre Argélia e Rússia vale a classificação para próxima fase; outras três partidas na Arena da Baixada não tinham a mesma importância

Seleção Universitária

26 de junho de 2014 | 17h27

Confronto entre Argélia e Rússia vale a classificação para próxima fase; outras três partidas na Arena da Baixada não tinham a mesma importância

 

Alexandre Senechal – especial para O Estado de S. Paulo

CURITIBA – Argélia e Rússia fazem nesta quinta-feira, 26, o último jogo da primeira fase, válido pelo grupo H, e também o último da Copa do Mundo realizada na Arena da Baixada. A quarta partida no estádio é considerada pela torcida local como a única que tem grande importância no Mundial, por ser um confronto direto que vale a segunda vaga no grupo que já tem a Bélgica classificada.

O empresário Juliano Braghetto assistiu todos os jogos em Curitiba e comemora o fato de ver um duelo que vale alguma coisa na competição. “Vim nos quatro jogos aqui na Arena, mas todos pareceram amistosos. A Espanha, que poderia mostrar alguma coisa, jogou com os reservas porque já estava eliminada”, disse.

As outras partidas realizadas na cidade tiveram o empate sem gols entre Irã e Nigéria na estreia, a vitória do Equador sobre Honduras e a goleada da Espanha em cima da Austrália. Das seis seleções, apenas os nigerianos garantiram vaga nas oitavas de final.

A estudante Priscila Mendes assistiu a vitória da atual campeã do mundo na última segunda-feira, 23, e lamenta o fato da Arena da Baixada não ter recebido jogos de maior importância. “Achei que fosse ver a Espanha com força máxima e já garantida na próxima fase, mas me enganei. Curitiba deu azar no sorteio.”

Para se classificar, a Argélia com três pontos precisa apenas empatar, caso a Coreia do Sul não goleie a Bélgica. A Rússia precisa vencer para chegar aos quatro pontos e ultrapassar os africanos. Os asiáticos estão na pior situação, pois tem menos dois gols de saldo e um ponto, contra menos um gol da Rússia e saldo de mais um da Argélia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.