As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em jogo de muita emoção, seleção brasileira carimba a sua volta a Fortaleza

Na capital cearense, Arena Fan Fest explodiu de felicidade com a classificação brasileira

Seleção Universitária

28 de junho de 2014 | 18h59

Na capital cearense, Arena Fan Fest explodiu de felicidade com a classificação brasileira

 

Lyvia Rocha – especial para O Estado de S. Paulo

FORTALEZA – Na capital cearense, a classificação do Brasil contra o Chile neste sábado, 28, significava o retorno da equipe de Felipão à cidade. E, confiantes na seleção, os cearenses lotaram mais uma vez a Arena Fan Fest, na Praia de Iracema.

A festa já ocorria na praia antes do início da partida. O comerciante Miguel Ângelo, mesmo confiante em uma vitória brasileira, previa um confronto difícil. “Vai ser um jogo duro, mas o Brasil ganha por 1 a 0, gol de Neymar”, arriscou. Para a vendedora Sonia Lopes, a seleção golearia. “O Brasil vai ganhar de 3 a 0. Eu confio muito nesse time e no Felipão”, comentou.

Por todos os lugares que se andasse pela Fan Fest, a vontade era a mesma: que o Brasil vencesse o jogo e voltasse para Fortaleza, pelas quartas de final. Assim, o jogo teve início.

A torcida, que começou a partida cantando e vibrando, ficou silenciosa conforme o primeiro tempo foi se desenvolvendo. Durante os momentos mais tensos, não se ouvia nada. No gol brasileiro, marcado por David Luiz, a explosão foi enorme. Com o empate chileno, o silêncio imperou no local.

Na volta do segundo tempo, xingamentos e pedidos de substituições eram ouvidos a todo momento. Com a fraca atuação da seleção brasileira, o público lutava não apeans contra o sol, mas também contra a falta de objetividade da equipe. “Eu não acredito no que está acontecendo. Meu Deus, que desespero”, gritava Bruna Marques, torcedora que estava bem à frente do palco da Fan Fest.

Após o fim do tempo regulamentar e da prorrogação, havia chegado a hora dos pênaltis. Nessa hora, valia pedir ajuda a tudo, como santinho, terço, ou simplesmente a velha figa para mandar uma corrente positiva para a equipe. A cada Pênalti defendido por Julio Cesar, o nome do goleiro era exaltado. No fim, a grande comemoração. O Brasil estava confirmado nas quartas de final.

“Eu já sabia” e “Hexa” era as palavras mais faladas ao fim da partida.

Arena Castelão. A seleção brasileira volta a Fortaleza para enfrentar a Colômbia, que, neste sábado, 28, eliminou o Uruguai, no Maracanã. Este será o segundo jogo da equipe na cidade. O primeiro foi pela fase de grupos, na segunda rodada, no empate de 0 a 0 com o México.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.