As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em primeiro jogo pós-Copa, Arena Pernambuco recebe apenas 14% de sua capacidade

Náutico 1 x 0 Sampaio Corrêa foi acompanhado por apenas 6.464 torcedores

Seleção Universitária

16 Julho 2014 | 15h38

Náutico 1 x 0 Sampaio Corrêa foi acompanhado por apenas 6.464 torcedores

 

Emanuel Leite Jr. – especial para O Estado de S. Paulo

RECIFE – Depois de receber cinco jogos da Copa do Mundo, um deles da campeã Alemanha (1 a 0 sobre os Estados Unidos), a Arena Pernambuco, voltou a ser palco de um jogo do único clube recifense que manda seus jogos no estádio na terça-feira, 15.

Em jogo válido pela 11ª rodada da Série B, o Náutico enfrentou o Sampaio Corrêa-MA e venceu por 1 a 0. A vitória do Timbu contou com 6.464 espectadores nas arquibancadas, número que corresponde a 14% dos 46.154 lugares da capacidade oficial do estádio. Comparando com a capacidade na Copa – 42.610 -, o público de ontem representou 15,1% da ocupação.

O jogo serviu de choque de realidade para quem acompanha o futebol pernambucano. Tanto pelo baixo nível técnico da partida quanto pelas arquibancadas vazias na Arena Pernambuco.

Logo de cara, a amostra de que a Copa do Mundo ficou mesmo para trás. Após ver jogos de altíssimo nível pelo Mundial, o estádio localizado no município de São Lourenço da Mata voltou a ter uma noite de mau futebol. Não por acaso, apesar da vitória, a torcida alvirrubra vaiou seu time ao fim do encontro.

Números. Se no Mundial a média de público foi de 40.976 espectadores (204.882 torcedores, no total), com ocupação de 96,1%, a Arena Pernambuco teve ontem uma assistência que se aproxima à realidade do estádio, com pouco mais de um ano de operação. Excetuando os jogos da Copa das Confederações e Copa do Mundo, a média de público do local era de 11.355 pessoas, correspondendo a uma ocupação de 24,57%. Após o confronto de ontem, essa média baixou para 11.229.

O maior público da Arena Pernambuco em jogo envolvendo clubes fica bem abaixo da média de espectadores da Copa do Mundo. A final do Campeonato Pernambucano 2014 teve um público de 30.061 pessoas, para ver o Sport vencer o Náutico por 1 a 0 e se sagrar campeão estadual. No extremo oposto, em maio deste ano, Náutico e América-RN jogaram diante de 354 testemunhas, em partida válida pela Copa do Brasil, sendo o menor público da ainda curta história do estádio.

A baixa média de público da Arena Pernambuco, entretanto, não chega a ser um problema para a Arena Pernambuco Negócios e Investimentos S.A, consórcio que gere o estádio. Conforme a Seleção Universitária adiantou em junho, o Governo de Pernambuco se comprometeu em assegurar à operadora do estádio uma receita mínima de R$ 36,6 milhões por ano. Até junho, em um ano de operação, o governo pernambucano repassou cerca de R$ 50 milhões aos gestores da arena.