Em visita à Arena da Baixada, Valcke parabeniza Curitiba pelo progresso
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Em visita à Arena da Baixada, Valcke parabeniza Curitiba pelo progresso

Seleção Universitária

21 de maio de 2014 | 16h26

Secretário-geral da Fifa não falou com os jornalistas e fez o elogio pelo Twitter

Jérôme Valcke aprovou o progresso de Curitiba (Marcos de Paula/Estadão)

Alexandre Senechal – especial para o Estado de S. Paulo

CURITIBA – O secretário-geral da Fifa Jérôme Valcke fez nesta quarta-feira, 21, sua quinta visita à Arena da Baixada. Desta vez, o dirigente se mostrou satisfeito, elogiando a evolução das obras no estádio e parabenizando Curitiba através de sua conta no Twitter.

“Parabéns, Curitiba. Grande progresso no trabalho de entrega do estádio que é uma arena de qualidade não só para a #Copa2014 mas para os fãs”, escreveu.

Em sua conta no Twitter, Jérôme Valcke elogia Curitiba (Twitter/Reprodução)

 

Na visita que durou quase duas horas e não teve janela para entrevistas, Valcke revelou para os representantes que a Fifa vai assumir o controle da Arena da Baixada nesta quinta-feira, 22, no que ele chamou de “período exclusivo provisório” até o final do mês, para que a administração do estádio possa finalizar alguns detalhes, como a instalação de cerca de 400 cadeiras, pinturas e a conclusão do sistema de telefonia. Somente a partir do dia 1º de junho, a entidade terá o controle permanente da Arena da Baixada.

Por telefone, o secretário estadual da Copa, Mario Celso Cunha, garantiu que Jérôme Valcke se mostrou muito satisfeito com o estádio de Curitiba. “A reação dele foi muito positiva e ele disse que valeu a pena acreditar no projeto. Elogiou a estrutura do Atlético e tudo que foi construído. Disse que não viu isso em outras sedes e aqui é a mais elogiável delas”, contou.

A aprovação de Valcke a menos de um mês do início da Copa do Mundo encerra um capítulo conturbado da Fifa com Curitiba. Em janeiro, a cidade correu o risco de ficar fora da competição quando o dirigente deu um ultimato para a aceleração das reformas. Porém, já no mês seguinte o secretário-geral da Fifa afirmou que Curitiba não seria excluída, apesar de ter que “esperar até o último minuto” para saber em que condições receberia a Arena da Baixada.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: