Fifa finca suas bandeiras no Recife
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fifa finca suas bandeiras no Recife

Seleção Universitária

22 de maio de 2014 | 15h19

A partir desta quinta-feira, 22, Arena Pernambuco passa a ser gerida pela entidade

Arena Pernambuco será palco de cinco jogos da Copa (Divulgação)

Emanuel Leite Jr. – especial para o Estado de S. Paulo

RECIFE – Quem trafega por Recife ainda não se dá conta de que, dentro de três semanas, a capital pernambucana receberá uma legião de torcedores para os cinco jogos da Copa do Mundo – cerca de 119 mil deles estrangeiros.

Mas a impressão de que a capital pernambucana ainda não entrou no clima do evento começa a mudar, já que a partir desta quinta-feira, 22, a Fifa se instala definitivamente em diversos pontos da cidade. Além de passar a assumir a Arena Pernambuco, palco de todas as partidas no Recife, a entidade finca suas bandeiras nos centros de treinamentos do Náutico e Sport, que serão os locais de treinos das seleções que passarão pela cidade.

A área de influência da dona da Copa não se restringe aos campos de jogos e treinos. A Fifa também assegurou leitos exclusivos em cinco hotéis da cidade. Dois deles – Mar Hotel e Golden Tulip – receberão as delegações das seleções. São os mesmos que haviam recebido as equipes no ano passado, na Copa das Confederações. O Atlante Plaza será a sede dos integrantes da Fifa e do Comitê Organizador Local. Outros dois hotéis ficarão como indicações para os jornalistas que vierem ao Recife.

Outros dois pontos da cidade receberão a chancela da entidade organizadora do maior torneio esportivo do planeta. O Shopping Recife receberá na sexta-feira, 23, e no sábado, 24, a tão desejada Taça Fifa. O troféu ficará exposto aos pernambucanos em espaço exclusivo e será apresentado pelo pentacampeão Rivaldo. No mesmo centro comercial, na zona sul da cidade, haverá um ponto de troca de ingressos.

Polêmica. O local da Fan Fest já foi reservado pela Fifa: o Cais da Alfândega, no Bairro do Recife, também chamado de Recife Antigo. O evento, entretanto, ainda não é certo. A prefeitura da cidade assegura que não utilizará recursos próprios. Assim, a capital pernambucana corre o risco de ser a única cidade sede sem o já tradicional ponto de festa da Fifa, caso não haja um investidor privado.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: