Iranianos esbanjam simpatia antes da partida decisiva no Mundial
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Iranianos esbanjam simpatia antes da partida decisiva no Mundial

Asiáticos podem avançar de fase pela primeira vez na história

Seleção Universitária

25 de junho de 2014 | 14h24

Asiáticos podem avançar de fase pela primeira vez na história

Iraniana pintou torcedores com as cores do país antes do jogo (Luiz Fernando Teixeira/Seleção Universitária)

 

Luiz Fernando Teixeira – especial para O Estado de S. Paulo

SALVADOR – Os iranianos conquistaram os moradores do entorno da Fonte Nova antes da partida contra a seleção da Bósnia nesta quarta-feira, 25. Animados com a possibilidade de classificação do paÍs para as oitavas de final, o clima geral era de alegria.

Era possível ver os torcedores do Irã distribuindo bandeiras e pintando brasileiros com as cores do país antes do jogo. Além disso, eles se arriscaram a tocar os tambores de um grupo de afoxé que animava quem passava na Ladeira da Fonte das Pedras, no acesso para a Arena, associando-os aos gritos de guerra de sua seleção.

Os asiáticos ainda conseguiram atrair mais pessoas para apoiar o Irã ao distribuir ingressos para a partida. Foi o caso de Toraj Amizaraghi. Ele veio ao Brasil com ingressos sobrando do irmão e de sua esposa, que não puderam vir ao Mundial. Após vender as entradas para os jogos contra Argentina e Nigéria, ele resolveu dar os ingressos extras que possuía. “Está mais difícil do que eu pensava. As pessoas acham que são falsos, mas não são”, diz.

Os iranianos também aproveitaram a Copa para conscientizar as pessoas sobre o perigo de extinção das chitas. Segundo os membros da Sociedade Iraniana dos Chitas, existem apenas cerca de 70 animais ainda vivos no país. Com a Copa, eles esperam conseguir apoio para sua causa entre os vários turistas nos estádios.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.