As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jogadores de Gana recebem dinheiro e desistem de greve

Presidente do país enviou 3 milhões de dólares por avião

Seleção Universitária

26 de junho de 2014 | 11h19

Presidente do país enviou 3 milhões de dólares por avião

 

Jorge Macedo – especial para O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – Conforme prometido pelo presidente de Gana, John Dramani, o avião que decolou do país africano rumo ao Brasil com 3 milhões de dólares (R$ 6,7 milhões) aterrissou na noite dessa quarta-feira, 25, na Base Aérea de Brasília. O dinheiro é referente à premiação para os jogadores pela participação na Copa.

O grupo de Gana ameaçava não entrar em campo contra Portugal caso não recebesse a verba prometida pela Associação Ganense de Futebol. De acordo com o técnico da equipe, James Appiah, foi combinado que cada jogador receberia cem mil dólares (R$ 225 mil) pelas aparições no mundial.

Por meio de nota, a associação de futebol afirmou que o governo do país está pagando de forma antecipada o prêmio pela participação na Copa e que será reembolsado assim que acabar o mundial, quando a Fifa deverá pagar o que corresponde à Gana por ter disputado a competição.

Assim que pousou, o dinheiro foi transferido para o interior de alguns veículos, que foram escoltados por carros da Polícia Federal até o hotel onde os jogadores estão hospedados. Como a quantia ultrapassa os dez mil dólares, o montante teve que ser declarado para a Receita Federal, sem cobrança de impostos ou multa. Caso contrário, o órgão poderia reter parte do dinheiro.

A seleção de Gana entra em campo nesta quinta-feira, às 13h, para o duelo decisivo contra Portugal. Para garantir classificação as oitavas, a equipe africana precisa vencer a partida por dois gols de diferença e ainda torcer para que a Alemanha vença os Estados Unidos no outro duelo do grupo. Os dois confrontos acontecem no mesmo horário.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.