Patrocinadores apresentam projeto para trabalho de ambulantes durante a Copa
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Patrocinadores apresentam projeto para trabalho de ambulantes durante a Copa

Seleção Universitária

20 de maio de 2014 | 17h47

Trabalhadores cadastrados poderão vender apenas produtos de patrocinadores do mundial nos arredores do estádio e nas Fan Fests durante os dias de jogos

400 ambulantes terão autorização para circular no entorno da Arena nos dias dos jogos (J. F. Diorio/Estadão)

 

Pedro Hallack – especial para o Estado de S. Paulo

SÃO PAULO – Em evento realizado na manhã desta terça-feira, 20, em Itaquera, zona leste de São Paulo, os patrocinadores da Fifa esclareceram como será o trabalho dos ambulantes da cidade nas áreas de restrição comercial vigentes nos dias de jogos da Copa do Mundo. Além do perímetro de até 2 km em volta da Arena Corinthians, o Vale do Anhangabaú também terá o comércio limitado em dias de jogos, em virtude da realização das Fan Fests.

Serão 600 ambulantes trabalhando nas áreas de restrição comercial – 400 nos arredores da arena corintiana e 200 no Vale do Anhangabaú. Nestas zonas serão vendidas apenas bebidas pertencentes às marcas da Coca-Cola e da Ambev, patrocinadores oficiais da Fifa. O preço de todas as unidades que serão vendidas foi inicialmente estimado em R$ 5, tanto para a água, vendida em garrafas de 500 ml, quanto para a cerveja e refrigerantes, que serão comercializados em copos plásticos.

Dos R$ 5 obtidos na venda de cada unidade, R$ 3,50 serão repassados às empresas, deixando R$ 1,50 para os ambulantes – um rendimento de 30% do produto vendido. As caixas de isopor e o gelo serão fornecidos gratuitamente pelos patrocinadores.

Documentos. Os trabalhadores que atuarão nestas áreas foram indicados pelo Fórum dos Trabalhadores Ambulantes da Cidade de São Paulo, que dará prioridade aos moradores do bairro de Itaquera na escolha dos que trabalharão nas imediações do estádio corintiano. Para conseguir a vaga, é necessário que o interessado apresente documentação comprovando algum tipo de experiência na atividade, como o registro de Microempreendedor Individual (MEI).

Nas festas que serão organizadas pela prefeitura nos dias das partidas (nos Parques da Juventude e do Povo, além das Praças Benedito Rodrigues, do Samba e João Tadeu Prioli), o procedimento será praticamente o mesmo. Enquanto os Parques da Juventude e do Povo manterão os mesmos preços das áreas de restrição comercial da Fifa, os outros três locais venderão cada unidade de bebida por R$ 4, com R$ 1,20 desse montante destinados à comissão dos ambulantes.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: