Pequena confusão não prejudicou acesso ao estádio Beira-Rio
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Pequena confusão não prejudicou acesso ao estádio Beira-Rio

Grupo de torcedores argelinos gerou tumulto na barreira do "Caminho do Gol"

Seleção Universitária

22 de junho de 2014 | 19h50

Grupo de torcedores argelinos gerou tumulto na barreira do “Caminho do Gol”

Pequena confusão não prejudicou o acesso ao estádio em Porto Alegre (Lucas Oliveira/Seleção Universitária)

 

Lucas Oliveira – especial para O Estado de S. Paulo

PORTO ALEGRE – Um grupo de cerca de 50 argelinos causou uma confusão na barreira que fica no ” Caminho do Gol”, acesso ao Beira-Rio, por causa de ingressos para assistir à partida entre Algéria e Coreia do Sul.

Todo o tumulto aconteceu porque o grupo de torcedores tinha todos os seus ingressos com uma só pessoa, que, depois de muitas negociações confusas com a Brigada Militar, estava tentando distribuir os ingressos na Avenida Borges de Medeiros.

Muita gritaria em árabe, além de argelinos e profissionais da brigada que não conseguiam se comunicar trocando expressões em inglês, fez com que o tumulto aumentasse. Os torcedores estendiam as mãos em busca de seu ingresso, que estava sendo distribuído sem organização alguma. Argentinos e gaúchos também se meteram na fila pra tentar conseguir algum ingresso. A tropa de choque, por precaução, foi chamada. O transtorno só foi resolvido por volta das 16h20.

Turistas. Eles não fecharam ruas como os holandeses, e nem fizeram tanto sucesso com as gaúchas como os australianos, mas argelinos e sul-coreanos fizeram uma bonita festa na chegada ao Beira-Rio. Os asiáticos vieram munidos de câmeras potentes com lentes de longo alcance, além de celulares com telas enormes, registrando todos os momentos. Já os torcedores da Argélia cantaram e pularam muito durante todo o dia.

Beira-Rio. Os problemas de filas para os banheiros e falta de lanches, reincidentes na dias primeiras partidas, diminuíram desta vez. Jorge Vieira, 64, ficou impressionado com a organização. “Tudo perfeito. Cheguei tranquilo e vou ir embora a pé”, afirmou. O americano Robert Siewer, 36, de Miami, também não teve problemas, só faltaram souvenirs. “Queria comprar algo para a família, uma camiseta, mas não tinha quase nada”, disse.

Trânsito. Um acidente, sem feridos, no fim da manhã deste domingo, 22, em uma das perpendiculares da Avenida João Pessoa, uma das  principais vias de Porto Alegre, prejudicou o fluxo de carros e do transporte público. Nas imediaçôes do Fan Fest, cerca de 2,3 quilômetros do Beira-Rio, também teve lentidão, em função dos bloqueios especiais para o jogo realizados pela Empresa Pública de Transporte e Circulação.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.