Quinze pessoas são presas durante jogo do Brasil no DF
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Quinze pessoas são presas durante jogo do Brasil no DF

Cambistas foram detidos por vender ingressos nas proximidades do estádio

Seleção Universitária

24 de junho de 2014 | 14h05

Cambistas foram detidos por vender ingressos nas proximidades do estádio

Ingressos apreendidos pela Polícia Civil no DF (Polícia Civil/Divulgação)

 

Jorge Macedo – especial para O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu 15 pessoas que negociavam ingressos nas imediações do Estádio Nacional Mané Garrincha para a partida entre Brasil e Camarões desta segunda-feira, 23. Entre os cambistas, havia argentinos, holandeses, poloneses e brasileiros. Todos foram levados para o Departamento de Polícia Especializada, no Sudoeste. A ocorrência ainda segue em andamento.

Os quatro estrangeiros serão julgados no Brasil, e se forem condenados podem pegar até cinco anos de prisão e cumprirão a pena por aqui. Em seguida, serão deportados para o país de origem. No ato do flagrante, a polícia apreendeu 500 ingressos com os cambistas; 50 deles eram falsos. Além das entradas, os policiais recolheram R$ 20 mil e aproximadamente US$ 3 mil em notas de 10, 20, 50 e 100.

Um dos enganados pelos golpistas foi Felipe Domingues, 29. Atraído pela possibilidade de acompanhar o confronto da seleção brasileira, ele comprou dois ingressos minutos antes da partida começar. “Estava em busca de entradas para o jogo, um cara apareceu e me ofereceu o par por cerca de R$ 2,5 mil. Quando tentei passar pela catraca fui barrado e me informaram que eram falsos. É uma decepção muito grande”, lamentou.

Duas horas antes do jogo, um grupo de 60 pessoas protestou contra a presença da Fifa no Brasil. O ato foi pacífico e terminou pouco depois de sair da Rodoviária do Plano Piloto em direção ao estádio. No Taguaparque, onde está sendo realizada a Fan Fest, cerca de 40 mil pessoas foram apoiar a seleção. Segundo a polícia e bombeiros, nenhuma ocorrência de destaque foi registrada. Ao todo, 3,5 mil homens da força de segurança atuaram nas proximidades do estádio. Em Taguatinga, 1,4 mil agentes garantiram a tranquilidade do público.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.