Taça da Copa chega a Brasília embalada por Bebeto
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Taça da Copa chega a Brasília embalada por Bebeto

Seleção Universitária

27 de maio de 2014 | 15h59

Visitantes reclamam de atrasos e falha na organização do evento

Bebeto embala taça da Copa em Brasília (Andre Dusek/Estadão)

 

Jorge Macedo – especial para O Estado de S. Paulo

BRASÍLIA – Vinte anos após celebrar seu segundo gol na Copa de 1994, contra a Holanda, com a famosa homenagem ao filho Matheus, o tetracampeão Bebeto repetiu o gesto e colocou a taça da Copa do Mundo no colo durante a abertura oficial do tour do troféu pelo Distrito Federal,nesta terça-feira, 27, no estádio Mané Garrincha.

Visivelmente emocionado, o baiano não escondeu a alegria por ter sido designado para colocar a taça na redoma onde está exposta ao público. “É uma emoção incomparável estar aqui hoje, me sinto lisonjeado. Quando peguei o troféu me lembrei do tetra e não pude deixar de fazer a mesma comemoração”, lembrou.

Questionado sobre as possíveis manifestações durante o Mundial, Bebeto foi enfático. “São todas legítimas, fazem parte da democracia. Como membro do Comitê Organizador Local sempre cobrei as autoridades para que tudo seja feito como prometido. Algumas obras ainda não terminaram, mas uma hora elas acabarão e esse será nosso legado”, defendeu.

Frustração. Prevista para ser aberta ao público às 9h, os primeiros visitantes ingressaram com 25 minutos de atraso no estande onde está a taça. De acordo com a organização do evento, houve um problema técnico na montagem da estrutura que sustenta o objeto. Os imprevistos enfrentados logo na entrada revoltaram algumas pessoas que foram até o local, como o casal Cassiana e Everaldo Skill.

“Comecei a ter problemas desde a entrada. Estava agendado para às 9h e só tive acesso ao local meia hora depois. Não dá para ver a taça, só tiramos uma foto rapidamente”, lamentou Skill.

A esposa, funcionária pública, disse que chegaram a ser empurrados assim que a foto foi tirada. “Disse que gostaria de ver o Bebeto, nos responderam que ele só falaria com convidados vip. A Copa é padrão FIFA, a organização é padrão Brasil”, desabafou.

Já a administradora Renata Lima contou com a sorte para ver a taça de perto. “Esse é um momento único, está tudo ótimo por aqui. Estava sem ingresso, trouxe meu sobrinho de dez meses para cá e eles logo me colocaram para dentro, foram todos muito solícitos”, afirmou. De acordo com ela, as entradas para o evento estavam esgotadas desde a semana passada.

Lotação. Os responsáveis pelo tour da taça informaram que a expectativa é de que passem pelo local até 30 mil pessoas nos dois dias em que o troféu ficar exposto no Mané Garrincha.

A taça da Copa passou por vinte e cinco capitais antes de chegar ao Distrito Federal. De lá, o troféu fará a última parada no país em São Paulo, onde ficará exposto entre os dias 29 de maio e 1º de junho.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: